Indy

Kanaan acaba com jejum e vence em Fontana, e punição a Castroneves no fim da prova entrega título a Power

Will Power é o campeão da temporada 2014 da Indy. O australiano fez ótima corrida de recuperação, chegou até a liderar, mas foi no erro cometido por Helio Castroneves que a taça caiu no colo. O brasileiro cometeu uma infração em sua última parada nos boxes e recebeu um drive-through, despencando na classificação
Warm Up / GABRIEL CURTY, de São Paulo / VICTOR MARTINS, de São Paulo
 A festa de Kanaan e da Ganassi (Foto: Getty Images)
A cobertura completa do GP de Fontana no GRANDE PRÊMIO
icone_TV Automobilismo na TV: a programação do fim de semana
As imagens deste sábado da Indy em Fontana

Era algo que muitos não imaginavam diante do que ocorreu nos últimos anos, mas Will Power pode enfim comemorar um título na Indy. Melhor piloto nos mistos, o australiano aprendeu a ser constante nos ovais. E completo, mereceu ser campeão. Ainda que não tivesse o resultado dos sonhos neste sábado (31) em Fontana. O australiano, que chegou a se recuperar da péssima posição de largada, ficou demasiadamente lento depois de sua última parada e acabou em nono.

  TÁ TODO MUNDO LOUCO
Irmão de Power sai às ruas na Austrália de cueca e uísque para comemorar título
 
   
Sorte de Power que Helio Castroneves, que até poderia ser campeão com o resultado, também viu sua derrocada no fim. A chance de título acabou propriamente quando o brasileiro fez sua última parada, na volta 217. Ao entrar nos pits, Castroneves o foi além da faixa delimitada, e por ter queimado a linha, recebeu um drive-through. Naquele momento, Helio vinha na quarta colocação, logo à frente de seu companheiro e rival.

A vitória coube a Tony Kanaan. Um alívio imenso para o brasileiro, que enfim chega à sua primeira conquista com o #10 da Ganassi. Sempre andando entre os primeiros, Kanaan ganhou a primeira posição no período após a única bandeira amarela da corrida, protagonizada pela rodada de Ryan Hunter-Reay. Tony trouxe o companheiro a tiracolo, e Scott Dixon completou a dobradinha.
Tony Kanaan comemora com chefe Chip Ganassi e elenco da Ganassi (Foto: IndyCar)
Não deixa de ser irônico que um drive-through dê a Power um título. Logo ele, que foi o rei de punições ao longo da temporada. No fim das contas, Castroneves cruzou a linha de chegada em 14º.

Simon Pagenaud, pobre, mal teve o gostinho de sonhar com algo. Desde o início, aquele carro que a SPM prometeu tinindo para a corrida foi um fiasco. Lento, o francês teve de parar um mundo de vezes nos boxes, pedindo ajustes a todo o momento. Com voltas de desafagem, só lhe restou terminar a prova, em um distante 20º lugar.
Um beijo no novo amor (Foto: Getty Images)
Confira como foram as 500 Milhas de Fontana da Indy
 
Eram 23h20 (em Brasília) quando os pilotos partiram para a disputa da etapa de Fontana, a última da temporada 2014. Saltando da primeira fila, Helio Castroneves, Juan Pablo Montoya e Josef Newgarden largaram melhor que Scott Dixon, quarto.
 
Já na primeira volta, o colombiano ultrapassou o brasileiro, rapidamente iniciando um revezamento com Castroneves na dianteira. Dixon, com bom ritmo nos primeiros giros, superou Newgarden, mesmo feito que conseguiu Tony Kanaan instantes depois.
 
Concluídas as primeiras dez voltas da decisão, a situação dos postulantes ao título se alterava. Castroneves aparecia em terceiro, atrás de Montoya e Dixon, enquanto lá atrás, Simon Pagenaud e Will Power travavam briga direta pelo 15º lugar. Veloz, o australiano não demorou para superar o francês, que vinha com um carro abaixo da crítica em termos de desempenho. Atrás da dupla aparecia Ryan Briscoe, que foi muito mal nas primeiras voltas e não conseguiu seguir o bom início dos companheiros de Ganassi.
Juan Pablo Montoya lidera corrida em Fontana no seu início (Foto: IndyCar)
 Nas primeiras 20 voltas, a Andretti já apresentava evoluções interessantes, especialmente com James Hinchcliffe, que escalava rapidamente o pelotão e partia para cima de Kanaan e Charlie Kimball, após superar Newgarden.
 
Na volta 22, Pagenaud já estava nos boxes. O ritmo lento do começo de corrida já havia colocado o francês na 20ª colocação, apenas na frente de Carlos Huertas. O piloto da Schmidt Peterson fez uma série de acertos na asa e tomou duas voltas de Montoya. Falando em Huertas, claramente havia alguma coisa errada com o piloto. O colombiano levou o carro para os boxes e por lá ficou. A direção de prova informou que o problema foi “médico”.
 
Líder até a volta 34, Montoya foi o primeiro dos ponteiros a realizar a sua parada. Power parou na 36, sem apresentar maiores problemas. O mesmo aconteceu com Castroneves, que realizou seu primeiro pit-stop na 37. Realinhados os carros, assim estava o top-10: Montoya, Dixon, Hinchcliffe, Castroneves, Kanaan, Newgarden, Hunter-Reay, Ed Carpenter, Kimball e Takuma Sato. Power em 12º e Pagenaud em 20º.
 
Passado o primeiro quinto da corrida, 50 voltas, a escalada de Hinchcliffe continuava. O canadense já aparecia em segundo, colado em Montoya. Em prova de recuperação, Power era o 12º, logo atrás de Graham Rahal. Na volta 54, Pagenaud fez a segunda parada e, mais uma vez, ajustou a asa dianteira de seu carro. O piloto já aparecia com duas voltas de desvantagem, mandando às favas qualquer chance de título.
 
Após o monopólio de Montoya no início da corrida, finalmente houve nova troca de liderança. Na 57, Hinchcliffe apertou o ritmo, fez a ultrapassagem e já começou a escapar. Como foi na primeira janela, foi o colombiano quem parou antes dos demais pela segunda vez, na volta 66; dois giros depois, foram Newgarden, Carpenter e Power para os pits. Castroneves alongou um pouco mais seu segundo stint, indo para os boxes na volta 72.
 
Depois de mais uma rodada de paradas, Montoya, Castroneves, Carpenter, Dixon e Newgarden ocupavam as primeiras cinco posições. Power já era o décimo. Hinchcliffe, que liderava, voltou em sétimo, mais de 8s atrás do líder.
 
Após superar Castroneves, Carpenter seguia muito rápido, cortando pela metade os 6s de vantagem que Montoya tinha para o brasileiro. Helio não passava por um bom momento na corrida e já aparecia em quinto, superado por Dixon e Hunter-Reay.
 
Montoya parou novamente na volta 100, quando sua vantagem para Carpenter já havia caído para menos de 1s. Mas o ótimo trabalho da Carpenter nos boxes de nada adiantou: mesmo voltando na frente de Montoya, o americano recebeu um drive-through por exceder a velocidade nos boxes.
 
Concluída a terceira rodada de paradas, algumas mudanças no pelotão da frente aconteceram: Montoya, Castroneves, Hunter-Reay, Kanaan e Dixon formavam o top-5, enquanto Power já surgia em nono, entre Kimball e Muñoz.
 
Atrás, cada vez mais distante, Pagenaud já aparecia quatro voltas atrás de Sebastián Saavedra, que era o penúltimo entre os que continuavam na prova. Chegaram até a tirar um filtro na entrada de ar sobre a cabeça do piloto, que estava levemente furioso.
 

 
  SENSAÇÃO INCRÍVEL
Kanaan diz que vitória mostra potencial da Ganassi na segunda parte de temporada 
   
 
  NA TRAVE PELA QUARTA VEZ
Frustrado, Castroneves diz que não pode 'baixar a cabeça' por vice-campeonato
   
Na volta 134, Kimball foi para os boxes, antecipando a parada e quebrando a sincronia entre as Ganassi. O motivo: o norte-americano perdeu o controle do carro e deu uma beliscada no muro. Seis voltas depois, Andretti escapou no mesmo lugar de Kimball e também perdeu ritmo nas voltas seguintes. No mesmo giro, Montoya partiu para a quarta parada, seguido por Hinchcliffe, Hunter-Reay, Briscoe, Kanaan, Carpenter e Power.

E não estava fácil respeitar a velocidade nos boxes. Depois de Carpenter, Hinchcliffe foi punido e pagou uma nova passagem.

Castroneves e Kanaan passavam por ótimos momentos na corrida assim que a volta 150 chegou. Superando Hunter-Reay, os brasileiros assumiram as duas primeiras colocações. Power pulava para sétimo, posição que lhe garantiria o título inédito por um ponto apenas.
 
O novo stint não estava bom para Montoya. O colombiano perdia contato com os líderes e já via Dixon e Hunter-Reay passarem por ele sem dificuldades.  
 
A briga pela segunda posição estava interessante. Kimball, que era retardatário, no meio da reta atrapalhou Hunter-Reay e permitiu que Kanaan ficasse provisoriamente com o segundo posto. A briga entre os dois gerou a primeira bandeira amarela, na 174: o americano perdeu o controle e rodou sozinho, indo parar na grama. Sem danificar o carro, ainda retornou à ação.
 
Assim que os boxes foram reabertos, os pilotos partiram para mais uma rodada de paradas. Kanaan e Dixon tomaram a ponta, seguidos pelo trio da Penske — Castroneves, Power e Montoya.

A relargada aconteceu na volta 187, e foi Power quem se consagrou. O australiano partiu para cima de Castroneves e, logo após subir para o terceiro lugar, fez primorosa manobra para ultrapassar Kanaan e Dixon, que lideravam a prova, usando a faixa interna do traçado, algo inédito até então. Mais atrás, Carpenter se reerguia e chegava entre os ponteiros, passando Helio. 

As Ganassi, de fato, estavam muito bem. Seis voltas depois, Kanaan e Dixon já conseguiam retomar a ponta em cima de Power. Na 203, foi Carpenter quem superou o australiano. Novamente teríamos o confronto entre Power e Castroneves na pista. 

Kanaan seguia ditando o ritmo da prova, sendo escoltado por Dixon, que aparecia na terceira colocação na classificação provisória do campeonato. Rahal, Hinchcliffe, Muñoz e Newgarden foram os primeiros a irem aos boxes para a rodada final de paradas. Na sequência apareceram Bourdais, Briscoe, Castroneves, Andretti e Power. O líder fez sua parada na volta 219. Com o reposicionamento, a dupla da Ganassi permanecia no comando, com Carpenter em terceiro, Castroneves em quarto e Power em quinto.

Contudo, o brasileiro da Penske foi mais um a receber punição por irregularidades no trajeto dentro dos boxes, o que fez com que caísse para a 14ª posição e, na prática, entregasse de bandeja o título a Power. Que também passou a ter contratempos: sem manter o bom rendimento na parte final da prova, rapidamente foi superado por Hinchcliffe, Montoya, Sato e Briscoe. Com sete voltas para o término a prova, Muñoz foi mais um a se livrar de Power, que caía, assim, para nono.
A chegada de Kanaan (Foto: Getty Images)
Kanaan continuava marchando, nas voltas finais, para sua primeira vitória com as cores da Ganassi. E após bater na trave em algumas oportunidades, o baiano venceu as 500 Milhas de Fontana, sem adversidades. Seu companheiro, Dixon, garantiu a dobradinha da Ganassi, seguido por Carpenter, que completou o pódio.
 
Power cruzou a meta final em nono e acabou com a maldição. O australiano conquistou seu primeiro título da Indy, em temporada marcada por bons desempenhos nos ovais, algo que não conseguiu ter nos campeonatos anteriores.
 
Este foi o primeiro título da Penske desde 2006, quando Sam Hornish Jr. triunfou. Castroneves completou a corrida na 14ª colocação, atrás de Justin Wilson. Pagenaud encerrou a prova em 20º, cheio de problemas.  
Tony Kanaan comemora primeira vitória depois das 500 Milhas de Indianápolis (Foto: LAT)
Galeria de imagens da Indy em Fontana

Indy, 500 Milhas de Fontana, final: 

1 10 TONY KANAAN BRA GANASSI CHEVROLET 2:32.58.465 250 voltas
2 9 SCOTT DIXON NZL GANASSI CHEVROLET +3.675  
3 20 ED CARPENTER EUA CARPENTER CHEVROLET +7.305  
4 2 JUAN PABLO MONTOYA COL PENSKE CHEVROLET +7.923  
5 27 JAMES HINCHCLIFFE CAN ANDRETTI HONDA +11.885  
6 14 TAKUMA SATO JAP FOYT HONDA +12.688  
7 8 RYAN BRISCOE AUS GANASSI CHEVROLET +16.511  
8 34 CARLOS MUÑOZ COL ANDRETTI HONDA +23.280  
9 12 WILL POWER AUS PENSKE CHEVROLET +28.345  
10 67 JOSEF NEWGARDEN EUA FISHER HARTMAN HONDA +32.185  
11 25 MARCO ANDRETTI EUA ANDRETTI HONDA +1 volta  
12 83 CHARLIE KIMBALL EUA GANASSI CHEVROLET +1 volta  
13 19 JUSTIN WILSON ING DALE COYNE HONDA +1 volta  
14 6 HELIO CASTRONEVES BRA PENSKE CHEVROLET +1 volta  
15 98 JACK HAWKSWORTH ING BRYAN HERTA HONDA +1 volta  
16 28 RYAN HUNTER-REAY EUA ANDRETTI HONDA +2 voltas  
17 17 SEBASTIÁN SAAVEDRA COL KV CHEVROLET +2 voltas  
18 11 SÉBASTIEN BOURDAIS FRA KV CHEVROLET +5 voltas  
19 15 GRAHAM RAHAL EUA RLL HONDA +6 voltas  
20 77 SIMON PAGENAUD FRA SCHMIDT PETERSON HONDA +7 voltas  
21 18 CARLOS HUERTAS COL DALE COYNE HONDA +229 voltas NC