Kanaan revela erro da Ganassi durante classificação em Indianápolis: usar ‘sidepod’ que reduziu velocidade

Uma pequena peça aerodinâmica fez Tony Kanaan e seus companheiros sofrerem durante os dois dias de classificação em Indianápolis. Nada que, segundo o brasileiro falou ao GRANDE PRÊMIO, vá influenciar na corrida do próximo domingo

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

A Ganassi de 2016 em Indianápolis lembra muito a de 2014 em termos de classificação. Há dois anos, a equipe esteve irreconhecivel no treino que definiu o grid de largada. Mas se à época Tony Kanaan saiu na 16ª posição, o predicado da ruindade vai além neste ano, em que larga em 18º.

Como no passado, a equipe que mais títulos conquistou na Indy nos últimos tempos já sabe onde cometeu seus pecados. Ao GRANDE PRÊMIO depois do treino livre desta segunda-feira, Kanaan, segundo melhor, minimizou a posição de largada. "O carro está bom e o acerto está bom. Para a gente, não importa", disse. Então, explicou o problema

Tony Kanaan e os preparativos (Foto: IndyCar)

A Chevrolet têm um 'sidepod'  do lado do motor coberto e a gente está sem eles. Na configuração de classificação, fica 'em cima da pista', e a gente não tinha um acerto muito bom para andar com esta parte aerodinâmica, tanto que eu tirei um lado. O (Josef) Newgarden tirou dois e está largando na primeira fila", disse Kanaan. "Foi um erro da equipe", admitiu.

O brasileiro já tem uma estratégia pré-definida para a "corrida de xadrez" e que dificilmente vai ver a situação apresentada neste treino pós-classificação, em que os carros andaram assustadoramente juntos buscando o melhor acerto em tais condições. Na entrevista ao GP, Kanaan também comentou se o set-up já é o ideal. 


determinarTipoPlayer(“15871929”, “2”, “0”);

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

A comparação com 2014 pode ser dolorosa para Kanaan. Naquela edição, a Ganassi falhou também na corrida. O brasileiro teve problemas em seu primeiro pit-stop, chegando sem combustível na entrada dos pits. Para piorar, o 'starter' não funcionou apropriadamente e, além de não conseguir ligar o carro na saída, fez a equipe ter de trocar o câmbio para fazê-lo funcionar. 26º foi o que conseguiu, no fim das contas.

O GRANDE PRÊMIO cobre 'in loco' a edição #100 da Indy 500 com Victor Martins e Evelyn Guimarães.

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube