Kanaan vê que desempenho na temporada cumpre expectativas, mas falta “vencer uma corridinha”

Tony Kanaan afirmou em entrevista ao GRANDE PRÊMIO que vem tendo uma temporada dentro das expectativas iniciais, mas reconheceu que seria ideal vencer uma prova em 2015

Tony Kanaan não está insatisfeito com seu rendimento na temporada 2015 da Indy. Ao GRANDE PRÊMIO, o baiano admitiu que gostaria de já ter um triunfo no campeonato, mas destacou que o rendimento é bem melhor do que no ano passado. Kanaan também falou da luta pelo título e citou, além de Juan Pablo Montoya, Will Power e Scott Dixon como potenciais candidatos.
 
O piloto da Ganassi valorizou o desempenho acima do apresentado em 2014 e só espera vencer pela primeira vez na temporada. Para Kanaan, o abandono nas 500 Milhas de Indianápolis complicou bastante na classificação geral.
 
“Eu acho que dava para ter vencido uma corridinha, mas estamos melhores que no ano passado. O rendimento está bom, estamos super competitivos. Uma corrida que nos custou muito foi a Indy 500. Se pensarmos que era pontuação dobrada, vemos que não ter completado lá foi péssimo”, disse.
Oitavo até aqui, Kanaan mostrou otimismo com as etapas finais do campeonato.
 
“Faltam cinco corridas, algumas delas em pistas que eu me dou bem, que eu fui muito bem no ano passado. O rendimento está dentro da expectativa e o final do campeonato pode ser ainda melhor”, afirmou.
 
O baiano vê Montoya, Power e Dixon como os principais candidatos ao título e acredita que, quem errar menos, vai ficar com o caneco.
 
“O campeonato está muito apertado. O Montoya está na frente, mas os três primeiros estão bem próximos. Agora é o seguinte: é hora de minimizar os erros. Todos precisam pensar em terminar as provas”, declarou.
Tony Kanaan quer uma vitória na temporada 2015 da Indy (Foto: Indycar)
O brasileiro acha excelente a distribuição de vitórias entre as equipes e afirmou que Chevrolet e Honda vêm equilibradas na temporada 2015.
 
“O equilíbrio é ótimo para a Indy. Tinha tanta gente preocupada com os kits aerodinâmicos diferentes de Chevrolet e Honda, pensando se poderia dar diferença grande nos resultados e acho que já provamos que mexemos na aerodinâmica e o campeonato segue bem competitivo”, falou o piloto.
 
Para Kanaan, o baixíssimo público em Fontana foi fato isolado. Entretanto, o piloto da Ganassi admitiu que a categoria precisa pensar melhor em datas e horários, assim como negociar melhor o pacote de televisão.
 
“Eu acho que a questão de Fontana foi isolada. Nós tivemos uma corrida durante o dia, em um mês bem pouco favorável para atrair o público. O que precisamos é pensar bem em datas e horários para atrair mais fãs. E acho também que nosso pacote de televisão poderia ser melhor trabalhado”, completou. 
 
Kanaan aparece na oitava colocação na classificação geral. O baiano vem 122 pontos atrás de Montoya, tendo anotado 285 tentos.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube