Indy

Leist diz que 15º lugar na Indy 500 “tem seu valor”, mas que “top-10 seria possível sem todos os problemas”

Matheus Leist teve seu segundo melhor resultado no ano na Indy 500. O brasileiro chegou em 15º após ter problemas de estratégia e largar de 24º, conseguindo recuperar uma volta de atraso e fechar em uma boa colocação. Leist entende que o top-10 era possível em uma prova sem problemas da Foyt

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
O maio foi de recuperação para Matheus Leist. Após o primeiro top-10 de sua carreira na Indy chegando em quarto no chuvoso GP de Indianápolis, o gaúcho fechou as 500 Milhas de Indianápolis em 15º, seu segundo melhor resultado no ano, igualando a posição de chegada do GP de Long Beach.
 
Matheus valorizou os resultados e a performance que teve durante o mês, com as duas corridas do IMS. Ainda que admita que o 15º lugar e o pelotão intermediário não são seus objetivos de carreira, o jovem piloto sabe que é o que dá para fazer com o que tem.
 
“Foi um bom maio para nós. Estou evoluindo a cada vez que volto para essa pista, que é um lugar muito especial e no qual é muito bom andar na frente. Então, o quarto lugar no GP foi meu melhor resultado na Indy até aqui e esse 15º lugar na Indy-500 tem seu valor. Obviamente não é onde eu quero estar andando, não é o que eu quero para minha carreira, mas tudo tem seu tempo e com certeza minha hora vai chegar”, disse Leist.
Matheus Leist foi 15º na Indy 500 (Foto: IndyCar)
Para Leist, a prova foi melhor que a de 2018, quando chegou em 13º. Acontece que, assim como Tony Kanaan, parou com os boxes fechados, foi punido e perdeu uma volta. No fim, recuperou com uma amarela na hora certa e chegou em 15º.
 
“Em termos de corrida, acho que foi melhor que o ano passado, estávamos mais confortáveis, ultrapassei mais carros. Infelizmente tivemos alguns problemas durante a corrida, mas, considerando tudo que aconteceu durante a prova e nossa posição de largada, foi um resultado satisfatório. Talvez um top-10 fosse possível sem todos os problemas”, completou.
 
 


Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.