Mario Andretti diz que Alonso deveria considerar chance de correr temporada 2018 na Indy: “Há um bom lugar para ele”

Campeão da F1 em 1978 e da Indy 500 em 1969, Andretti acredita que piloto espanhol deveria seguir para a Indy caso não tenha carro competitivo oferecido pela McLaren na próxima temporada da F1

 

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : ‘pt’
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : ‘inread’
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Campeão da F1 em 1978 e vencedor das 500 Milhas de Indianápolis em 1969, Mario Andretti disse durante o fim de semana da definição do grid de largada da 101ª edição da mais famosa corrida de monopostos dos Estados Unidos que Fernando Alonso deveria amadurecer a ideia de correr uma temporada completa na Indy. Isso caso não tenha chances de melhorar seu desempenho na F1.
 
“Deixe-me dizer desta forma, é minha opinião, mas eu acho que no fim da temporada se a McLaren não fornecer ou não parecer que vai conseguir algo para ele (Alonso) para seguir no próximo ano, eu acho que o relacionamento dele (com a Indy) deve continuar”, afirmou o patriarca da família Andretti em entrevista concedida à rede de TV norte-americana ESPN.
 
A declaração do ex-piloto é fundamentada no desempenho que o bicampeão mundial tem tido nos últimos anos na principal categoria do automobilismo. Desde que retornou à McLaren, em 2015, Alonso não conseguiu sequer um pódio com a equipe inglesa. A falta de competitividade foi um dos fatores determinantes para o espanhol trocar o GP de Mônaco pela Indy 500.
 
Em solo americano, o desempenho surpreendente do espanhol nos treinos e classificação para a prova do próximo domingo, 28 de maio, deixou fãs e apreciadores do automobilismo empolgados. Para Andretti, Alonso não teria muitos problemas em conseguir um lugar competitivo na Indy, se optasse por ficar na próxima temporada.
Fernando Alonso (Foto: IndyCar)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

“Eu não sei o contrato, mas vamos colocar dessa maneira: se a McLaren não produzir na F1, eu não vejo para onde mais ele poderia ir (na F1). Ele não vai para qualquer outro lugar nas três melhores equipes. Se ele não vai para lá, há um lugar para ele por aqui – e um bom lugar também”, argumentou Mario, que, como não é novidade, é pai de Michael Andretti, dono da tradicional equipe que leva o prestigioso sobrenome da família.
 
O contrato de Alonso com a McLaren expira no fim da temporada 2017. E, segundo o piloto, ele só deverá decidir sobre seu destino para 2018 depois da pausa de verão, que acontecerá após o GP da Hungria, no fim de julho.
 
“Ele é um piloto. Provavelmente poderia vir aqui por um ano e ganhar suas corridas, porque ele absolutamente terá oportunidade para fazer isso, e então retornar para a F1. Ele ainda é novo, poderia voltar à F1 e uma das melhores equipes – um lugar onde queira estar. Esse seria o cenário fantástico para a Indy, definitivamente”, explicou.
 
Alonso largará em quinto lugar na Indy 500, e Andretti acredita que ele tem chances de lutar pela vitória, levando em conta o desempenho demonstrado até o momento.
 
“É bom ver,. Fernando está relaxado, confiante. Você não pode fazer nada melhor para qualquer piloto do que dar a ele algo que é competitivo. Ele iniciará na segunda fila aqui – e não é por sorte, ele ganhou isso -, e eu acho que ele era candidato a pole. E está perto. Acho que se você esta nesta posição, é uma sensação boa, mas você tem chances reais de marcar”, completou. 

O GRANDE PRÊMIO acompanha todo o noticiário relacionado à Indy 500, bem como a corrida.
 

GENIAL, ALONSO FOI ESPETACULAR NA CLASSIFICAÇÃO EM INDIANÁPOLIS E ENTRA NO PÁREO PELA VITÓRIA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = ‘ca-pub-6830925722933424’;
google_ad_slot = ‘8352893793’;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(‘crt_ftr’).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(‘cto_ifr’);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(‘px’)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write('’);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube