Indy

Newgarden supera Pagenaud com toque no final e vence quarta no ano em Gateway. Castroneves é 4º

Josef Newgarden venceu Scott Dixon e Simon Pagenaud em uma conturbada corrida da Indy em Gateway. Com muitos acidentes e disputas mais ríspidas na pista, o americano superou o francês com direito a um toque nas voltas finais, em manobra que empurrou o neozelandês para segundo. Helio Castroneves chegou em quarto segurando Conor Daly
Warm Up / GABRIEL CURTY, de São Paulo
 Josef Newgarden em Gateway (Foto: IndyCar)

Josef Newgarden deu mais um passo crucial rumo ao título da Indy em 2017. Neste sábado (26), o americano triunfou em uma tumultuada etapa de Gateway, marcada por muitos acidentes, poucas ultrapassagens e um toque nas voltas finais entre Newgarden e Simon Pagenaud, que acabou definindo a vitória do garoto americano, cada vez mais líder da competição.

Por causa do toque, Pagenaud ainda caiu para a terceira posição, de onde não conseguiu mais sair. Bom para Scott Dixon, que foi muito consistente e aproveitou todas as oportunidades que apareceram, completando a corrida em segundo e se mantendo vivo no campeonato.

Helio Castroneves era um dos principais candidatos ao triunfo, mas seu carro morreu em uma das paradas nos boxes e isso custou caro. O brasileiro terminou em quarto, precisando se virar para segurar um enfurecido Conor Daly, que fez sua melhor corrida em 2017, colocando a Foyt no top-5.

Alexander Rossi fez mais uma boa corrida e chegou em sexto, seguido por Charlie Kimball, que se envolveu em dois quase acidentes com ambas as Foyt. James Hinchcliffe completou a prova em oitavo, com Carlos Muñoz e Sébastien Bourdais, que voltava de lesão, fechando o grupo dos dez primeiros.

Tony Kanaan rodou e bateu antes mesmo da corrida começar. O brasileiro tomou três voltas ali no início, mas ainda seguiu na prova e estava tentando voltar para o giro do líder quando a equipe pediu para que recolhesse o carro.
Josef Newgarden venceu em Gateway (Foto: IndyCar)
Confira como foi a etapa de Gateway

A largada para a etapa de Gateway aconteceria às 22h47 (em Brasília), mas nem deu tempo da bandeira verde sair que, lá atrás, Tony Kanaan perdia o controle e batia no muro no fim da volta de aquecimento.



As voltas começaram a contar ali, mas a corrida estava com bandeira amarela. Para Kanaan, essa era uma péssima notícia, já que o brasileiro perdia três giros para os demais.

Quando a bandeira verde apareceu, não deu nem tempo da corrida se desenvolver. Josef Newgarden saiu com muita ação e superou Will Power por fora, mas aquilo foi basicamente a única ultrapassagem de pista que conseguiu acontecer.

Logo depois, o australiano rodou de forma estranha, parecida com a de Kanaan, indo parar no muro. Ed Carpenter veio também sem controle e subiu no carro do australiano, assustando ao passar perto do capacete de Power. Takuma Sato foi outro que rodou no lance ao desacelerar e bateu.



Apesar do susto da batida e do perigo de Carpenter passar com a roda próxima do capacete do australiano, ficou tudo bem com ambos, que foram rapidamente liberados do centro médico.

Na volta 17, finalmente a bandeira verde voltava a ser acionada e, dessa vez, a corrida conseguia ter uma sequência de giros limpos. Newgarden foi logo escapando na frente, seguido de perto pelos companheiros Helio Castroneves e Simon Pagenaud. Scott Dixon, querendo manter suas chances, partia para cima de Carlos Muñoz e virava quarto.

Como já era esperado pela semelhança da pista com o oval de Phoenix, a corrida entrou em um momento de poucas ultrapassagens e disputas acirradas. A exceção, no grupo da frente, era Ryan Hunter-Reay, que passava Muñoz e entrava no top-5.

Enquanto Muñoz já abria a janela de paradas na volta 54, Newgarden encontrava os primeiros retardatários e deixava Sebastián Saavedra e Marco Andretti para trás com tranquilidade. Castroneves perdia um pouco mais de tempo que Pagenaud, ficando mais longe do líder.

Os ponteiros pararam basicamente juntos,com Newgarden voltando com uma vantagem um pouquinho maior para Castroneves e Pagenaud. No entanto, o brasileiro começou a forçar o ritmo no segundo stint e já foi se aproximando do rival. Na pista, um momento marcante: Sébastien Bourdais retardou sua parada e liderou rapidamente a corrida meses depois do grave acidente em Indianápolis.
Scott Dixon foi segundo em Gateway (Foto: IndyCar)
E a aproximação de Castroneves se intensificou ainda mais quando Newgarden ficou preso atrás de um Max Chilton que jogava duro até demais para não levar volta. O americano aparecia 0s4 na frente do brasileiro perto do fim do primeiro terço de corrida.

O ritmo de Newgarden foi voltando aos poucos e o americano voltando a estabelecer uma margem considerável na dianteira. A corrida chegava na volta 100 com os líderes encontrando um novo grupo de retardatários. Newgarden liderava com 0s9 de frente para Castroneves, que tinha 1s6 para Pagenaud. Dixon, Alexander Rossi, James Hinchcliffe, Hunter-Reay, Graham Rahal, Conor Daly e JR Hildebrand fechavam o top-10.

Aí Hildebrand saiu do top-10 direto para o muro. O #21 quebrou a suspensão e foi se arrastando no muro entre as curvas 3 e 4. Muñoz era o azarado da vez, já que tinha acabado de parar quando surgiu a bandeira amarela e caiu para último. Nos boxes, um vacilo inexplicável do mecânico de Newgarden fez Castroneves virar o líder.

Reposicionados na pista após a parada, Castroneves aparecia na frente de Newgarden, Pagenaud, Dixon, Hinchcliffe, Rossi, Hunter-Reay, Rahal, Daly e Ed Jones. Apenas Andretti e Kanaan estavam voltas atrás dentre os que seguiam na disputa.

A relargada veio na volta 111 com Castroneves fugindo na frente e Newgarden precisando se defender de Pagenaud, bem como Hinch tendo de segurar os ataques de Rossi. Mais atrás, Daly passava Hunter-Reay para ser oitavo.

Apesar de não ter um ritmo avassalador, Helio passava a metade da corrida com certa frente para Newgarden. Para melhorar, se tornava o quarto piloto da história a liderar 6.000 voltas na categoria.

Castroneves, na volta 157, era o primeiro dos ponteiros a parar, junto com Rossi. Só que o carro do brasileiro morreu dentro dos boxes e a vantagem foi pelo ralo. Helio não perdeu só a liderança para Newgarden, mas também viu Pagenaud e Dixon pularem na sua frente.

No reposicionamento, Newgarden, Pagenaud, Dixon, Castroneves, Hinch, Rahal, Hunter-Reay, Rossi, Charlie Kimball e Muñoz formavam o top-10. E aí, no 165º giro, veio a bandeira amarela causada por uma batida de Chilton, que era mais um a abandonar a corrida. 

Durante a bandeira amarela, sem maiores explicações, Kanaan recolheu o carro e abandonou definitivamente a prova. O brasileiro saiu bem frustrado do carro e sem querer comentar as razões para o abandono, deixando o grid com 15 pilotos, sendo 14 na mesma volta.

Daí para frente, Newgarden tratou de encaixar boas voltas em sequência para estebelecer a vantagem em cima de Pagenaud e de Castroneves. Pouco atrás, Rahal aproveitava a bobeada de Hinch para entratr no top-5.

Logo depois da volta 200, Kimball e Muñoz por muito pouco não se acharam no meio da pista, mas a amarela era acionada metros depois por outro motivo: Hunter-Reay beijava o muro e abandonava a disputa. Estava aberta a última rodada nos boxes.

E aí Pagenaud aproveitou sua posição de último nos boxes e saltou na frente de Newgarden, saindo com a asa dianteira na frente do rival. De novo, Dixon teve boa parada e passou Castroneves, com Rossi, Rahal, Hinch, Daly, Kimball e Muñoz. Rahal, porém, recebia uma punição por sair dos boxes em cima de Hinchcliffe e caía para último no pelotão.

A relargada veio na volta 212 com Newgarden partindo com tudo para cima de Pagenaud, que se segurava bem. Dixon também controlava Castroneves, enquanto que um enfurecido Daly atropelava os rivais para entrar no top-5.

Com 30 giros para o final, Newgarden resolveu ir para o tudo ou nada e mergulhou sem querer saber o que teria pela frente. O resultado foi um toque em Pagenaud, que perdeu muito rendimento e caiu até para trás de Dixon. Com muita coragem, o americano voltava para a liderança. 

E aí, com Pagenaud despencando e tendo de remar de volta para cima de Dixon, Newgarden teve folga na frente para marchar para sua quarta vitória no ano. Dixon se segurou bem e manteve Pagenaud atrás, enquanto Castroneves fez o mesmo contra Daly, chegando em quarto.

Indy, Gateway, Classificação Final:

1 2 Josef NEWGARDEN EUA Penske Chevrolet 248 voltas  
2 9 Scott DIXON NZL Ganassi Honda +0.685  
3 1 Simon PAGENAUD FRA Penske Chevrolet +0.974  
4 3 Helio CASTRONEVES BRA Penske Chevrolet +1.567  
5 4 Conor DALY EUA Foyt Chevrolet +1.745  
6 98 Alexander ROSSI EUA Andretti Honda +2.910  
7 83 Charlie KIMBALL EUA Ganassi Honda +4.237  
8 5 James HINCHCLIFFE CAN Schmidt Peterson Honda +4.850  
9 14 Carlos MUÑOZ COL Foyt Chevrolet +7.883  
10 18 Sébastien BOURDAIS FRA Dale Coyne Honda +8.183  
11 7 Sebastián SAAVEDRA COL Schmidt Peterson Honda +8.660  
12 15 Graham RAHAL EUA RLL Honda +8.846  
13 19 Ed JONES ING Dale Coyne Honda +12.344  
14 27 Marco ANDRETTI EUA Andretti Honda +19.870  
15 28 Ryan HUNTER-REAY EUA Andretti Honda +43 voltas NC
16 10 Tony KANAAN BRA Ganassi Honda +80 voltas NC
17 8 Max CHILTON ING Ganassi Honda +84 voltas NC
18 21 JR HILDEBRAND EUA Carpenter Chevrolet +148 voltas NC
19 26 Takuma SATO JAP Andretti Honda +242 voltas NC
20 12 Will POWER AUS Penske Chevrolet +243 voltas NC
21 20 Ed CARPENTER EUA Carpenter Chevrolet +243 voltas NC

RENOVAÇÃO COM RÄIKKÖNEN DIZ MUITO SOBRE O QUE É A FERRARI E SEU PENSAMENTO SOBRE A F1