Newgarden vê falta de velocidade e lamenta chance perdida com Dixon só em 12º

Josef Newgarden já está com uma tarefa complicada se quiser alcançar Scott Dixon. O americano lamentou ficar apenas em nono na corrida 2 de Elkhart Lake, quando finalmente o rival deixou de vencer em 2020

Scott Dixon finalmente deixou de vencer uma corrida em 2020. O neozelandês foi 12º na segunda prova de Elkhart Lake, mas os rivais diretos não aproveitaram. Josef Newgarden, que chegou em nono, lamentou a boa chance perdida, mas admitiu que a Penske não tinha velocidade suficiente para brigar pelas primeiras colocações.

Newgarden, que foi pole e liderou boa parte da corrida 1 antes de deixar o carro morrer nos boxes, explicou que o carro estava bem mais lento no domingo, justamente quando Dixon deu uma brecha.

“Foi um dia complicado, daqueles que a gente não quer ter, especialmente quando o Dixon não tem um dia absurdo como vinha tendo. Mas nós não tínhamos velocidade. Fizemos algumas mudanças de sábado para domingo, mas a corrida não estava com a nossa cara mesmo”, disse.

Josef Newgarden (Foto: IndyCar)

O americano admitiu que a falta de performance não foi surpreendente, já que a chave para o sucesso da Penske em Road America estava em se classificar bem, algo que não passou nem perto de acontecer na corrida 2.

“Nós já estávamos prevendo sofrer na parte aerodinâmica saindo no meio do pelotão, então tentamos uma estratégia diferente. Poderia ter funcionado, mas hoje não era mesmo para ser. De todo modo, tivemos alguma velocidade no carro no fim de semana, fizemos pole, lideramos várias voltas na corrida 1. Mas as coisas não aconteceram, foco agora em Iowa”, completou.

Newgarden vem em quinto no campeonato com 106 pontos, quatro a menos que o companheiro Simon Pagenaud. O americano tem duas poles em 2020.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube