Indy

Pagenaud derruba Newgarden no fim e lidera TL8 com cara de corrida em Indianápolis. Castroneves é 7º

O oitavo treino livre para as 500 Milhas de Indianápolis teve cara de corrida. Com o pelotão andando o tempo todo próximo, Simon Pagenaud se meteu no meio das Honda e liderou. Helio Castroneves foi sétimo

Grande Prêmio / GABRIEL CURTY, de São Paulo
A segunda-feira (20) viu um esquenta bem divertido para as 500 Milhas de Indianápolis. Com o pelotão andando próximo o tempo inteiro, o oitavo treino livre foi o mais próximo de uma corrida que a edição 103 teve até agora. O pole Simon Pagenaud levou a melhor, batendo Josef Newgarden já com o cronômetro zerado.

O francês da Penske virou 39s398 contra 39s427 do companheiro de equipe americano. Atrás dos dois vieram três Honda, que dominaram a atividade praticamente inteira. Destaque para o terceiro colocado James Hinchcliffe, conseguindo bom rendimento com a Schmidt Peterson após ter de passar pelo Bump Day.

Scott Dixon, que teve uma classificação para lá de discreta, apareceu com a quarta colocação, logo na frente de um de seus rivais diretos no campeonato, Alexander Rossi. Ou seja, os quatro primeiros na temporada apareceram no top-5 do TL8, com Hinch sendo o intruso.

A Chevrolet apareceu com mais um trio depois, com Charlie Kimball em um surpreendente sexto lugar com a única Carlin que restou no grid. Helio Castroneves e Will Power confirmaram a força da Penske e surgiram logo atrás. Felix Rosenqvist e James Davison fecharam o top-10.

As Foyt tiveram um desempenho bem interessante. Andando um pouco até no carro do companheiro, Tony Kanaan foi 11º, enquanto Matheus Leist ficou com a 16ª melhor marca.
Simon Pagenaud liderou um TL8 com cara de corrida (Foto: IndyCar)
Saiba como foi o TL8 para as 500 Milhas de Indianápolis
 
O oitavo treino livre da Indy para as 500 Milhas de Indianápolis começou pontualmente às 13h (em Brasília). A pista logo foi tomada pelos pilotos, em um dia que parecia que não seria atrapalhado pela chuva. 
 
Matheus Leist, Kyle Kaiser e Oriol Servià abriram os trabalhos das voltas rápidas, já estabelecendo as primeiras marcas abaixo de 40s. Tony Kanaan se juntava ao grupo e liderava com 39s596 quando a primeira amarela logo apareceu.
 
Só que aquela paralisação tão cedo não era nada significante. Quer dizer, não para a sessão, já que era apenas um problema no carro de Jordan King, que estava lento. Para o inglês, por outro lado, bem preocupante, logo na primeira atividade pós-classificação.
 
A bandeira amarela sumiu bem rapidamente com King nos boxes e Alexander Rossi tratou de tomar a ponta na sequência, cravando 39s533. E aí entrou naquele momento em que virava corrida, a cena clássica da segunda semana. As simulações de tráfego e vácuo rolavam com 15, 20 carros no traçado e Scott Dixon e Charlie Kimball escalavam o pelotão.
 
O neozelandês da Ganassi fez 39s498, enquanto o americano e único piloto da Carlin restante conseguia virar 39s535, entre Rossi e Kanaan, em terceiro. Foram 30 primeiros minutos bem divertidos.
 
Tony estava em um dia de bastante trabalho. Depois de completar 17 voltas com o #14, o veterano saiu do carro e foi dar algumas voltas no #4, em uma espécie de shakedown no carro de Leist, segundo o gaúcho, em teste da Foyt para ver qual dos dois acertos era mais eficiente.
 
O segundo quarto de atividade foi bem mais morno que o primeiro em relação aos tempos, mas a pista seguia bem cheia e o pelotão andando como se estivesse mesmo em corrida. Kanaan era quem mais chamava a atenção, logo recolhendo o carro de Leist e voltando para o #14 para novas voltas.
 
Com mais uma hora pela frente, o top-10 ainda era comandado por Dixon, Rossi, Kimball e Kanaan, que eram seguidos por Carpenter, Bourdais, Pagenaud, Andretti, Leist e Ferrucci.
Treino livre com cara de corrida nesta segunda-feira em Indianápolis (Foto: Reprodução)
Antes da hora final vinha aquela tradicional amarela para inspeção de pista, que ficou por seus 10 minutos. Na volta, lá estava de novo o pelotão formado, andando junto, quase 30 carros pintando na mesma imagem. E aí o grupo dos líderes mudava de novo, com as Penske de Will Power e Josef Newgarden crescendo.
 
Enquanto Jack Harvey e James Davison também furavam o top-10 e apareciam entre os ponteiros, Helio Castroneves fazia a quinta marca e o TL8 tinha um novo e bem surpreendente líder: James Hinchcliffe, que precisou passar pelo Bump Day, cravava 39s475.
 
Hinch, Dixon, Rossi, Kimball, Castroneves e Power vinham separados por menos de 0s1 e, tirando o lanterna Ben Hanley, que milagrosamente está no grid, aliás, os outros 32 estavam com menos de 0s73 de distância, reflexo do equilíbrio dos carros e do trabalho de simulação de corrida, com todo mundo perto.
 
Foi aí que veio a primeira amarela causada por um toque no muro do dia, ainda que tenha sido um bem leve. Ericsson, que estava em uma linha com três carros, deu um totó, mas o suficiente para parar a sessão e dar uma danificada no carro.

A bandeira verde voltou com apenas dez minutos e, por incrível que pareça, os tempos ainda caíram mais um pouco. Newgarden tirou Hinch da liderança e estragou a festa da Honda, mas não saiu com a melhor marca. Pagenaud, no estouro do cronômetro, colocou a Penske marca texto na frente da vermelho e branco.

Indy 2019, Indy 500, TL8:

1 S PAGENAUD Penske Chevrolet 39.398   88
2 J NEWGARDEN Penske Chevrolet 39.427 +0.029 88
3 J HINCHCLIFFE SPM Honda 39.475 +0.077 71
4 S DIXON Ganassi Honda 39.482 +0.084 86
5 A ROSSI Andretti Honda 39.533 +0.135 84
6 C KIMBALL Carlin Chevrolet 39.535 +0.137 70
7 H CASTRONEVES Penske Chevrolet 39.541 +0.143 92
8 W POWER Penske Chevrolet 39.564 +0.166 94
9 F ROSENQVIST Ganassi Honda 39.575 +0.177 84
10 J DAVISON Dale Coyne Honda 39.579 +0.181 51
11 T KANAAN Foyt Chevrolet 39.596 +0.198 56
12 M ERICSSON SPM Honda 39.641 +0.243 76
13 J HARVEY Meyer Shank Honda 39.658 +0.260 84
14 S BOURDAIS Dale Coyne Honda 39.689 +0.291 82
15 E CARPENTER Carpenter Chevrolet 39.691 +0.293 86
16 M LEIST Foyt Chevrolet 39.696 +0.298 57
17 S PIGOT Carpenter Chevrolet 39.789 +0.391 74
18 J KING RLL Honda 39.802 +0.404 61
19 M ANDRETTI Andretti Honda 39.804 +0.406 50
20 C HERTA Harding Honda 39.819 +0.421 80
21 S FERRUCCI Dale Coyne Honda 39.819 +0.421 84
22 T SATO RLL Honda 39.820 +0.422 98
23 P MANN Clauson-Marshall Chevrolet 39.847 +0.449 57
24 C DALY Andretti Honda 39.847 +0.449 82
25 G RAHAL RLL Honda 39.868 +0.470 85
26 Z VEACH Andretti Honda 39.882 +0.484 74
27 O SERVIÀ SPM Honda 39.895 +0.497 65
28 J HILDEBRAND DRR Chevrolet 39.899 +0.501 59
29 R HUNTER-REAY Andretti Honda 39.907 +0.509 71
30 E JONES Scuderia Corsa Chevrolet 39.974 +0.576 61
31 S KARAM DRR Chevrolet 40.089 +0.691 53
32 K KAISER Juncos Chevrolet 40.201 +0.803 78
33 B HANLEY DragonSpeed Chevrolet 40.536 +1.138 84
 
 


Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.