Penske e Ganassi se unem e pedem vagas garantidas na Indy 500 para carros que fazem temporada integral

Roger Penske e Chip Ganassi querem que carros que disputem a temporada toda da Indy tenham vagas garantidas nas 500 Milhas de Indianápolis. A categoria entendeu a queixa e até sinaliza já com mudanças nos próximos anos no Bump Day

A volta do Bump Day na temporada 2018 da Indy fez os proprietários das principais equipes se lembrarem de como a classificação para a Indy 500 é dramática. Ainda que não seja de nenhum dos times do trio-de-ferro, James Hinchcliffe é um dos pilotos mais carismáticos e queridos do grid e acabou de fora da prova de 2019, comprometendo totalmente um início promissor de temporada. Para evitar que isso aconteça novamente, Roger Penske e Chip Ganassi defendem que o Bump Day só tenha carros que não fazem o campeonato completo.
 
A ideia já foi defendida em outros tempos por Michael Andretti e a própria Indy admite abrir debate para discutir uma proposta que entende que faz mesmo sentido. De acordo com Penske, é justamente a categoria quem precisa entender o impacto que é ter um piloto tradicional do grid ficando de fora de sua principal etapa.
 
"Acho que uma equipe que está aqui desde o primeiro dia, que corre a temporada toda, que está sempre com um mesmo piloto, acho que merece ter a vaga garantida no grid da Indy 500. Acho que a própria categoria precisa entender o impacto disso, temos muitos acordos aqui que movem isso tudo e não podem ser perdidos em uma situação assim, isso acaba interferindo na temporada toda, espero que entendam", comentou Roger.
Scott Dixon seria um dos beneficiados pela ideia de Roger Penske e Chip Ganassi (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)

Ganassi foi na mesma linha do rival histórico e deixou claro que os principais times do grid estão focados em fazer com que a Indy mude o esquema de classificação das 500 Milhas de Indianápolis já para os próximos anos.

 
"Ele sabe bem como é não estar nessa corrida. Graças a Deus que isso nunca me aconteceu, mas, obviamente, concordo com ele. Quando você está comprometido com a categoria o ano todo, quer e deve correr o ano todo", disse Chip.
 
Chefão da categoria, Mark Miles entendeu e concordou com as queixas dos chefes das duas principais equipes da Indy. O dirigente prometeu discutir o assunto e sinalizou que pode, sim, garantir vagas para os titulares.
 
"Se eu fosse um chefe de equipe que estivesse na temporada toda e investindo tanto eu também ia querer sempre estar na Indy 500, querer saber se sempre estaria lá como estaria em Long Beach e qualquer outra prova. Faz sentido a queixa. O evento tem suas marcas, tradições e o drama da classificação é um deles. Precisamos considerar todos os pontos citados aí e então tomaremos uma decisão para o futuro", falou Miles ao jornal 'Indianapolis Star'. 
 
Vencedor da prova em 2016, vice-campeão da Indy em 2018 e um dos favoritos ao título e à vitória na Indy 500 de 2019, Alexander Rossi não se mostrou favorável à ideia de Penske e Ganassi.
 
"De uma perspectiva egoísta, óbvio que queria sempre ter minha vaga garantida, mas penso em tudo, no show, no Bump Day e nos fãs que amam isso. Acho que deveria seguir como está", opinou.

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar