Indy

Pérez descarta chance de fazer temporada na Indy e admite que é “muito arriscado” correr em ovais

Sergio Pérez sabe muito bem o caminho que não quer para o futuro de sua carreira. O mexicano deixou claro que não pensa em correr uma temporada da Indy, ainda ressaltando que tem receio dos circuitos ovais

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
Sergio Pérez já descartou qualquer possibilidade de tentar correr na Indy no futuro. O mexicano deixou claro que não tem desejo de experimentar a categoria norte-americana, ressaltando ainda o receio com os circuitos ovais.
 
Antigos pilotos da Fórmula 1 estão começando a ir para os Estados Unidos para disputar a categoria. Bons exemplos são Alexander Rossi, que mostrou grande evolução e hoje já briga pelo título, e Marcus Ericsson, que em Detroit alcançou seu primeiro pódio.
 
Entretanto, a Indy não parece ser um caminho que o titular da Racing Point deseja seguir nos próximos anos. “Eu não iria para a Indy, acho que se você não começa lá então é muito difícil”, explicou.
A Indy não está nos planos de Pérez (Foto: IndyCar)
O mexicano ainda apontou que não gosta dos circuitos ovais, ressaltando o perigo e usando o caso de Robert Wickens como exemplo. “Eles têm algumas corridas fantásticas como a Indy 500, mas não sou muito fã das corridas em oval. Acho muito arriscado”, falou.
 
“Por exemplo, vi o que aconteceu com Robert Wickens. Um pequeno contato aqui e ali pode causar muitos danos. Se você cresceu nessas pistas... para mim, ir para lá e fazer uma temporada inteira da Indy é bastante improvável”, completou.
 
Mas Pérez aproveitou para falar sobre um conterrâneo que corre na categoria, Pato O’Ward, não poupando elogios ao piloto. “Acredito que ele tem feito um ótimo trabalho desde sua estreia na Indy. Surpreendeu muitas pessoas. O conheço, é um ótimo garoto com um grande futuro a sua frente”, disse.
 
Sergio ainda deixou sua torcida para que o piloto chegue um dia na F1 – recentemente, assinou uma parceria com a Red Bull. “Acho que sim e espero que sim. Para ele, seria ótimo ir para a Fórmula 1. Me faria muito feliz”, encerrou.
 

Paddockast #20
Punições tardias, circuitos chatos... O que tem de acabar no esporte a motor?



Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.