Indy

Pole de 2018, Carpenter lidera manhã do primeiro treino livre das 500 Milhas de Indianápolis. Alonso é 20º

O primeiro treino livre da Indy 500 é dividido em três partes e, na primeira, apenas com os veteranos, Ed Carpenter voltou a mostrar velocidade de seu time e ficou na frente. Helio Castroneves apareceu em segundo, enquanto Fernando Alonso foi 20º com a McLaren

Grande Prêmio / GABRIEL CURTY, de São Paulo
O pole de 2018 começou a edição 2019 das 500 Milhas de Indianápolis com tudo. Na sessão da manhã do primeiro treino livre, dedicada apenas aos veteranos, Ed Carpenter foi quem estabeleceu o tempo mais rápido, virando 39s361 nesta terça-feira (14). Helio Castroneves também iniciou com o pé direito e apareceu completando o 1-2 da Chevrolet apenas 0s03 atrás de Ed.

A Honda não ficou muito atrás em um início de dia muito equilibrado. Colton Herta e Sébastien Bourdais, por exemplo, também andaram menos de 0s1 mais lentos que Carpenter. Aliás, o companheiro de Ed veio na sequência: Spencer Pigot fechou o top-5 com 39s532.

O top-10 ainda teve Ryan Hunter-Reay, Takuma Sato, Ed Jones, Scott Dixon e Marco Andretti. Chamou a atenção também James Hinchcliffe, que passou os três carros da Schmidt Peterson e ainda o #60 da Meyer Shank, parceira da SPM. A melhor volta de Hinch foi a 12ª geral, com o #7 de Marcus Ericsson.

Fernando Alonso teve um momento estranho em que recolheu lento para os boxes, mas fechou no meio do pelotão, em 20º, 0s7 mais lento que Carpenter. Tony Kanaan apareceu na 16ª colocação, enquanto Matheus Leist foi o 29º. Aliás, Alonso não teve problema algum para concluir o programa de orientação para quem volta a correr na Indy 500.

As atividades do primeiro treino livre da Indy seguem com duas horas de testes apenas para novatos. Na sequência, sem pausas, todos voltam para a pista para os ajustes finais da terça-feira.
Ed Carpenter liderou a manhã do TL1 (Foto: IndyCar)
Confira como foi a manhã do primeiro treino livre para a Indy 500

A sessão da manhã do primeiro treino livre da Indy para as 500 Milhas de Indianápolis teve início às 12h (em Brasília). E foi a bandeira verde ser acionada para Fernando Alonso já partir para a pista, na atividade que ainda não tinha os novatos. Num primeiro momento, o espanhol só deu uma volta de instalação e aquecimento.
 
Foi com Alexander Rossi e as Carlin de Max Chilton e Charlie Kimball que a coisa começou a ficar séria, baixando já da casa de 41s. Só que as Penske viriam muito mais velozes poucos instantes depois.
 
Com pouco mais de 10 minutos de ação, Helio Castroneves alcançou as 228 mph, baixando a melhor marca para 39s3, quase 0s7 mais rápido do que estava Rossi e do que virou Simon Pagenaud na sequência. Os pilotos seguintes que conseguiram descer de 40s foram Spencer Pigot, Takuma Sato e Conor Daly que, assim como Helio, completava o programa de readaptação dos veteranos para a Indy 500.

Aliás, sem maiores problemas também, Alonso superou o mesmo programa de Castroneves. Os primeiros 30 minutos se passaram e apenas as Andretti de Zach Veach, Marco Andretti e Ryan Hunter-Reay e a Schmidt Peterson de James Hinchcliffe não tinham tempos registrados. Dentre os 23 que já tinham feito suas voltas, Alonso era o mais lento com 41s060, 1s6 atrás de Helio.
 
Andretti foi finalmente para a pista e já tratou de andar bem rápido. O americano entrou no top-10 e, depois, no top-5, bem rapidinho, virando 39s7. Mas a dianteira saiu das mãos de Helio pouco depois, com Ed Carpenter mostrando que o carro de sua equipe, de novo, estará bem rápido na Indy 500.
 
Carpenter virou 39s361, superando Helio, o companheiro Pigot, Sato e Andretti, que fechavam o top-5. Sébastien Bourdais veio com força na sequência, pulando para sexto e, depois, para terceiro com sua Dale Coyne, menos de 0s1 atrasado em relação a Carpenter.

A primeira hora da manhã de testes dos veteranos foi fechada com Carpenter ainda na liderança e o top-10 formado com Castroneves, Bourdais, Pigot, Sato, Andretti, Jones, Hinchcliffe, JR Hildebrand e Daly. Kanaan era 11º e Matheus Leist vinha em 26º.
Fernando Alonso foi o 20º (Foto: IndyCar)
Foi aí que veio uma clássica bandeira amarela por detritos na pista. Foram 15 minutos até tradicionais da Indy 500 para limpeza da pista e uma parada nas ações. Na volta, Colton Herta colocou a Harding no top-3 com 39s4.

Já nos minutos finais da primeira parte do TL1, Alonso foi bem lento para os boxes, dando pinta de que poderia ter algum problema em sua McLaren. Por outro lado, mesmo que dominasse a simulação de corrida com algumas ultrapassagens realizadas, Scott Dixon conseguiu virar rápido e se meter em oitavo.

Indy, 500 Milhas de Indianápolis, TL1, Manhã:

1 E CARPENTER Carpenter Chevrolet 39.361   47
2 H CASTRONEVES Penske Chevrolet 39.397 +0.036 8
3 C HERTA Harding Honda 39.425 +0.064 25
4 S BOURDAIS Dale Coyne Honda 39.432 +0.071 50
5 S PIGOT Carpenter Chevrolet 39.532 +0.171 53
6 R HUNTER-REAY Andretti Honda 39.536 +0.175 29
7 T SATO RLL Honda 39.604 +0.243 26
8 E JONES Scuderia Corsa Chevrolet 39.612 +0.251 43
9 S DIXON Ganassi Honda 39.667 +0.306 10
10 M ANDRETTI Andretti Honda 39.742 +0.381 25
11 Z VEACH Andretti Honda 39.861 +0.500 39
12 J HINCHCLIFFE SPM Honda 39.912 +0.551 5
13 J HILDEBRAND DRR Chevrolet 39.928 +0.567 28
14 J HINCHCLIFFE SPM Honda 39.958 +0.597 15
15 C DALY Andretti Honda 39.972 +0.611 42
16 T KANAAN Foyt Chevrolet 40.013 +0.652 16
17 J HINCHCLIFFE SPM Honda 40.037 +0.676 6
18 J NEWGARDEN Penske Chevrolet 40.106 +0.745 20
19 S PAGENAUD Penske Chevrolet 40.134 +0.773 23
20 F ALONSO McLaren Chevrolet 40.150 +0.789 49
21 S FERRUCCI Dale Coyne Honda 40.184 +0.823 35
22 G RAHAL RLL Honda 40.188 +0.827 28
23 J HARVEY Meyer Shank Honda 40.267 +0.906 31
24 C KIMBALL Carlin Chevrolet 40.286 +0.925 33
25 W POWER Penske Chevrolet 40.325 +0.964 26
26 A ROSSI Andretti Honda 40.329 +0.968 33
27 M CHLTON Carlin Chevrolet 40.334 +0.973 33
28 F ROSENQVIST Ganassi Honda 40.502 +1.141 30
29 M LEIST Foyt Chevrolet 40.525 +1.164 27
30 M ERICSSON SPM Honda 40.705 +1.344 35
31 O SERVIÀ SPM Honda 40.771 +1.410 12
32 J HINCHCLIFFE Meyer Shank Honda 40.816 +1.455 5
 

 

 
A partir do GP de Indianápolis, o DAZN vai transmitir as corridas da temporada 2019 da Indy. Experimente grátis por um mês e assista quando e onde quiser.
 
Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.