Power dá novo show em treino, supera Conway com folga e conquista pole-position em Baltimore

Will Power está caminhando para conquistar o título já neste final de semana. No treino classificatório deste sábado (01), o piloto da Penske não deu chance aos rivais e conquistou a pole-position do GP de Baltimore

Não tem para ninguém quando o carro está em um circuito de rua. Mais uma vez, Will Power mostrou o motivo de liderar o campeonato e, desta vez em Baltimore, o piloto ficou com a pole-position no treino classificatório deste sábado (01) e está muito perto de conquistar seu primeiro título na Indy ainda neste final de semana – basta vencer para ficar com o troféu.

Com uma folga de mais de 0s5, o piloto da Penske e líder do campeonato deixou Mike Cownay na segunda colocação que, punido, vai largar apenas em 11º. Scott Dixon, Sébastian Bourdais, Dario Franchitti e James Hinchcliffe completaram os pilotos que foram ao Fast Six, última fase do treino classificatório.

Melhor brasileiro, Tony Kanaan vai largar na sexta colocação. Hélio Castroneves é o 14º, Rubens Barrichello ficou uma posição atrás. Bruno Junqueira havia conquistado a décima posição, mas foi punido por trocar o motor e larga em 20º.

A corrida acontece às 15h30 deste domingo (02). Mais cedo, os pilotos participam do warm up, última oportunidade para acertar o carro.

Power conquista nova pole-position na temporada (Foto: IndyCar/ LAT USA)

Confira como foi o classificatório da Indy

Grupo 1

Formado por Mike Cownay, Takuma Sato, Tony Kanaan, Ryan Hunter-Reay, Scott Dixon, Rubens Barrichello, Graham Rahal, Charlie Kimball, Alex Tagliani, Simona de Silvestro, Ed Carpenter e Bruno Junqueira, o primeiro grupo do classificatório só teve alguma movimentação nos dez minutos finais de atividade.

Primeiro a entrar na pista, Carpenter fez 1min21s153, enquanto Bruno Junqueira foi 1s898 mais lento que o experiente piloto. Faltando cinco minutos para o final, apenas os dois e Simona de Silvestro estavam com tempos cronometrados na tabela.

Com mais pilotos na pista, como Rubens Barrichello e Takuma Sato, Junqueira pulou para primeiro, mas logo foi derrubado para terceiro com os avanços de Tony Kanaan e Scott Dixon, primeiro e segundo colocados, respectivamente. E a sessão foi interrompida por conta do acidente sofrido por Graham Rahal, e todos os pilotos retornaram aos boxes.

Sem tempo hábil para nada, a atividade foi encerrada. Kanaan, Dixon, Junqueira, Carpenter, Conway e Kimball avançaram à segunda fase. Surpreendentemente, Hunter-Reay ficou na sétima colocação e, assim como Rubens Barrichello, ficou de fora da continuação da atividade.

Grupo 2

A segunda parte da atividade teve Ryan Briscoe, Hélio Castroneves, Sébastien Bourdais, Simon Pagenaud, Justin Wilson, James Jakes, James Hinchcliffe, Will Power, Marco Andretto. Oriol Servià, Dario Franchitti, JR Hildebrand e EJ Viso. E assim como na primeira parte, não houve movimentação alguma na primeira metade da atividade.

Power levou uma grana para casa após mais uma pole (Foto: IndyCar/LAT USA)

O primeiro a entrar na pista foi Jakes e logo ele foi seguido por Franchitti, Castroneves e os outros pilotos que estavam compondo o grupo 2. E o atual campeão assumiu a liderança com o tempo de 1min19s810, 0s687 mais rápido que Hinchcliffe. Mas logo ele foi derrubado do posto por Briscoe, que cravou 1min19s408.

Mas Power surgiu das posições intermediárias para assumir a ponte da sessão faltando dois minutos para o final. Além do líder do campeonato, Bourdais, Franchitti, Wilson, Hinchcliffe e Pagenaud avançaram. Castroneves ficou apenas na oitava colocação e ficou de fora.

Grupo 3

Composto pelos 12 melhores pilotos das duas sessões anteriores, a penúltima fase do classificatório mostrou muito equilíbrio do início até o final da sessão, comprovando que o GP de Baltimore, apesar dos problemas, pode ser uma boa prova.

O primeiro piloto a ir à pista foi Junqueira, mas logo todos estavam disputando a fase final do classificatório. Quem marcou tempo primeiro foi Carpenter, que fez 1min22s056 e logo ele foi seguido pelo brasileiro, que foi 0s211 mais lento em sua volta.

Kimball assumiu a primeira colocação ao marcar 1min19s859, porém o americano não ficou muito tempo no topo da tabela e Franchitti pulou para primeiro, com Dixon na segunda colocação.

Com os pilotos muito rápidos, o revezamento na primeira colocação foi o que comandou a atividade. E Power, mais uma vez, entrou faltando poucos minutos e pulou para primeiro, quase 1s mais rápido que Wilson, o segundo colocado.

Kanaan vai largar na sexta colocação em Baltirmore (Foto: IndyCar/LAT USA)

A sessão acabou interrompida por uma bandeira vermelha em seus segundos finais por conta da batida de Wilson na chicane e o treino foi encerrado. Power, Dixon, Bourdais, Hinchcliffe, Conway e Franchitti ficaram nas seis primeiras colocações e avançaram à última parte do treino.

Fast Six

O relógio começou a correr para o início da definição da pole-position. E o primeiro carro a entrar na pista foi Bourdais, já com apenas seis minutos para o final do treino. Um minuto depois, todos os seis pilotos estavam na pista para disputar a fase final do classificatório.

O francês da Dragon cravou 1min20s295 e foi o primeiro a fazer tempo. Na sequência, Hinchcliffe e Power também fizeram voltas rápidas, porém sem superar Bourdais. E ele melhorou a marca para 1min18s850 e se manteve em primeiro, com Franchitti na segunda colocação.

Como já está virando tradição, Power fez uma volta mágica faltando dois minutos para o final da sessão. Com 1min17s975, seria difícil tirar o australiano da Penske da primeira colocação. E foi. Power, mais uma vez, é pole-position em um circuito de rua. Conway e Dixon fecham o top-3.

Indy, GP de Baltimore, Classificatório:

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube