Indy

Power elogia direção de prova por “corrida de verdade” em St. Pete e vê Indy “no caminho certo”

Will Power, que ficou com o terceiro lugar no GP de São Petersburgo, destacou a atuação da direção de prova na etapa. Para o australiano, a Indy está no caminho certo para acabar com bandeiras amarelas e vitórias aleatórias

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
O GP de São Petersburgo foi celebrado por Will Power. Não apenas pelo pódio conquistado, mas, principalmente, pela forma que a direção de prova conduziu a corrida. Para o piloto da Penske, a etapa valorizou o desempenho de pista.
 
Power valorizou o triunfo de Josef Newgarden e destacou a boa atuação da direção de prova formada por Kyle Novak e os ex-pilotos da Indy Max Papis e Arie Luyendyk. Na corrida, por exemplo, uma faixa de publicidade chegou a entrar no meio da pista e a prova não foi parada, algo que certamente aconteceria em anos anteriores.
 
"Sempre é bom que o piloto mereça a vitória. E assim foi, ninguém venceu porque surgiu uma bandeira amarela aleatória na hora certa. É muito dinheiro envolvido, muito esforço envolvido, não dá para tudo se resolver sem que seja de forma merecida. São Petersburgo foi corrida de verdade, é assim mesmo que tem de ser", comentou o australiano.
Will Power aprovou a direção de prova em St. Pete (Foto: IndyCar)
O atual vencedor da Indy 500 afirmou que a Indy, depois de um tempo marcada pelas bandeiras amarelas fora de hora, tem achado o tom certo.
 
"O pessoal do controle de prova não estava dando bandeira amarela para qualquer coisa, qualquer detrito e isso está longe de ser um problema. Na verdade, é a direção certa", completou.
 
Scott Dixon, que fechou a corrida na segunda posição, seguiu na linha de raciocínio de Power. O neozelandês destacou o fato de que quem estava mais rápido não foi jogado para o meio do pelotão.
 
"Concordo plenamente com Power. É legal quando a coisa é randômica e cai no seu colo, mas a possibilidade é muito pequena disso acontecer. Nos dois últimos anos, foi isso que rolou em St. Pete. Talvez isso faça a corrida ficar interessante, mas não é justo, os líderes, poles e afins sempre se dão mal assim. Espero que siga assim", disse.