carregando
Indy

Power elogia nova geração da Indy e crê que “poderia ter sido campeão mais vezes”

Sem brigar pelo título em 2019, Will Power crê que Josef Newgarden, Alexander Rossi e Scott Dixon serão lembrados no futuro do mesmo jeito que A.J. Foyt, Al Unser e Mario Andretti. Australiano também desabafou sobre os rumos que sua carreira tomou na categoria

Grande Prêmio / Redação GP, de Campinas
Aos 38 anos de idade, Will Power não teve um 2019 competitivo ao ponto de brigar pelo título. Apesar de seguir anotando pole-positions, as únicas vitórias do ano vieram em Pocono e Portland, já na reta final da temporada, com a distância muito grande para os líderes. 
 
E o veterano elogiou bastante a nova geração da Indy, colocando fé que serão lembrados do mesmo jeito que A.J. Foyt, Mario Andretti, Al Unser e Bobby Unser. Power crê que Josef Newgarden e Alexander Rossi se juntarão ao pentacampeão Scott Dixon para tornar a categoria mais memorável.
 
"Precisamos olhar para esta geração do mesmo jeito que olhamos para A.J., Mario e os Unsers. Com Dixon, Newgarden e Rossi, tenho certeza que eles permanecerão aqui por muito tempo", disse em entrevista à NBCSN.
Will Power (Foto: Indycar)
"Será uma era que as crianças de hoje vão lembrar como competitiva, uma das mais competitivas de todos os tempos. Estive pensando nisso. Você olha para o grid, para a categoria, e é muito bom fazer parte disso. Está crescendo, com continuidade dos pilotos, novos times chegando. É fantástico", completou.
 
Com o triunfo em Portland, Power agora tem 37 vitórias na Indy. Campeão em 2014, o australiano também desabafou sobre os rumos que sua carreira tomou. Ele crê que poderia ter levantado mais títulos, além de ser mais competitivo nos últimos anos.
 
"Eu fico muito desapontado na minha carreira por algumas coisas. Sinto que poderia ter sido campeão mais vezes, mas é apenas algo que você olha. Depois que vence a Indy 500, você está satisfeito com sua carreira e isso abre o caminho. Depois, no próximo ano, você pensa: 'Cara, preciso começar a vencer corridas novamente'. É decepcionante", completou o piloto, vencedor da Indy 500 de 2018.

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.