Power fala em ritmo bom da Andretti e minimiza 1° tempo nos treinos livres em St. Pete: “É normal”

Will Power mostrou preocupação com o ritmo apresentado pelos pilotos da Andretti em são Petersburgo e tratou de minimizar o próprio desempenho nesta sexta-feira (22), quando foi o mais rápido no combinado das duas sessões do dia

As informações em tempo real direto de São Petersburgo
As imagens da sexta-feira em São Petersburgo
A volta virtual em São Petersburgo
Especial Indy

Dono do melhor tempo em São Petersburgo nesta sexta-feira (22), Will Power não alimentou esperanças sobre um possível domínio nas ruas da cidade portuária e apontou a Andretti de Ryan Hunter-Reay e James Hincliffe como principal rival neste início de temporada da Indy. O australiano fechou o dia com a marca de 1min01s446, pouco menos de dois décimos melhor que Hunter-Reay, o atual campeão e segundo colocado hoje.

A diferença para o norte-americano na tabela de tempos serviu muito bem de justificativa para a preocupação demonstrada pelo piloto da Penske. Hinchcliffe, no outro carro de Michael, também não ficou longe. Em oitavo, o canadense terminou a 0s557 de Power. "A Andretti está realmente muito bem. Não há a menor dúvida de que seus pilotos, Hinchcliffe e Hunter-Reay, estarão no pelotão da frente", afirmou Will, que colocou outra adversária na briga em 2013.

Power concede entrevistas em St. Pete (Foto: Chris Jones/Indycar)

"Quando à Ganassi, acho que é apenas uma questão de motor, mas teremos de ver melhor quando disputarmos a classificação, que é quando todos sabem em que posição estão, e espero que eles não estejam tão bem realmente", completou. 

Power também falou sobre a evolução dos próprios motores, fornecidos pela Chevrolet. "Após um ano de desenvolvimento, a fabricante conseguiu um motor com mais potência e, também por meio do desenvolvimento, temos um pouco mais de downforce e aderência", explicou o piloto, que tratou de minimizar o melhor tempo obtido depois dos dois primeiros treinos livres em St. Pete.

"É normal", declarou. "Nós sempre esperamos ficar à frente e é uma decepção quando não conseguimos, porque sabemos que há toda uma equipe por trás disso. E quando acontece, sabemos também que não estamos fazendo o nosso trabalho direito", acrescentou.

Grande Prêmio acompanha ‘in loco’ a abertura da temporada 2013 da Indy, em São Petersburgo, com o repórter Renan do Couto

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube