Power fica com melhor tempo no segundo treino livre no circuito de Baltimore. Barrichello é quarto

Após indefinição sobre realização do segundo treino livre, os pilotos foram à pista para disputar a atividade e Will Power não deu chance aos rivais, ficou com o melhor tempo, pinta como favorito para vencer e conquistar o título já neste final de semana

Veja as melhores fotos da sexta-feira em Baltimore na super galeria do GP

Se a segunda sessão de treinos livres desta sexta-feira (31) quase não aconteceu, a direção de prova fez algumas mudanças e os pilotos foram à pista em Baltimore para disputar a sessão. E Will Power mostrou que vai com tudo para conquistar o título neste final de semana. Com apenas meia hora de treino a sessão foi bem movimentada no bloco intermediário, já que o australiano quase sempre ocupou a primeira posição e consolidou o lugar ao marcar 1min21s018. Ele foi 0s469 mais rápido que Simon Pagenaud, o segundo colocado do treino.

Scott Dixon ficou com a terceira colocação, enquanto Rubens Barrichello foi bem novamente e foi o quarto colocado. James Hinchclffe e Sébastien Bourdais completaram os seis primeiros colocados e os únicos que andaram na casa de 1min21s.

Ainda com esperanças de conquistar o título, Ryan Hunter-Reay ficou na sétima colocação. Mike Conway, Dario Franchitti e Charlie Kimball ficaram no top-10. Hélio Castroneves ficou na 12ª colocação, Tony Kanaan ficou logo atrás, em 13º, e Bruno Junqueira, voltando à Indy, foi o 23º entre 25 pilotos que foram à pista hoje.

Com a promessa da resolução dos problemas até amanhã, os pilotos vão disputar mais um treino livre e o classificatório neste sábado (01). O GP de Baltimore acontece no domingo (02).

Confira como foi o segundo treino livre em Baltimore

Com todos os problemas resolvidos, ou quase, os pilotos foram à pista para o segundo treino livre do dia, mas com apenas meia hora de duração para evitar problemas aos pilotos. Após dois minutos sem movimentação, 20 carros entraram na pista para os ajustes do dia. E Will Power começou com tudo ao cravar 1min22s570 e pular para primeiro logo no início da atividade.

Power foi o melhor da segunda sessão de treinos livres em Baltimore (Foto: IndyCar/LAT USA)

Os pilotos não mostraram muita cautela e estavam andando bem rápido no acidentado traçado e, claro, a primeira bandeira vermelha apareceu logo. Ryan Hunter-Reay teve um problema nos freios, bateu e o já curto treino ficou cinco minutos sem movimentação até que o carro do piloto da Andretti fosse retirado da pista. Ele estava na quinta colocação quando teve o problema.

O treino recomeçou com Rubens Barrichello na primeira colocação – ele havia feito 1min22s352 pouco antes do acidente de Hunter-Reay. E muitos pilotos optaram por ficar nos boxes e esperar um pouco mais para entrar na pista novamente. Até que alguns ainda voltaram, mas os tempos não estavam melhorando e o brasileiro da KV seguia na primeira colocação.

Mas Power deixou os boxes. E em circuitos de rua na Indy, não há muitos rivais para o líder do campeonato e ele reassumiu a primeira colocação, ao ser o primeiro a marcar tempo abaixo da casa de 1min22s na segunda sessão. O piloto da Penske fez 1min21s941 e deixou Barrichello em segundo.

Barrichello foi bem mais uma vez e acabou na quarta colocação (Foto: IndyCar/LAT USA)

A segunda posição do ex-piloto da Williams não durou muito e Scott Dixon foi outro que ultrapassou o brasileiro, ao ser 0s05 mais rápido. Um pouco mais atrás, Dario Franchitti, Sébastien Bourdais e Ryan Briscoe estavam se aproximando. Porém quem se aproximou sem pedir licença foi Simon Pagenaud, que pulou ao segundo posto e estava atrás apenas de Power.

Com quase todos os pilotos na pista, a atividade ficou bastante movimentada nos dez minutos finais e, além de Power, Pagenaud, Dixon e Barrichello entraram na casa de 1min21s. Mas ninguém bateu o australiano e ele ficou com o melhor tempo da curta e bem conturbada, pelo menos nos bastidores, segunda sessão de treinos livres.

Indy, GP de Baltimore, Treino livre 2:

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube