Power lidera dobradinha da Penske no primeiro treino livre em Sonoma. Barrichello vai bem e fica em 5º

Will Power terminou a sexta-feira no topo da folha de tempos em Sonoma. O australiano registrou a marca de 1min18s688 nos minutos finais do primeiro treino livre do fim de semana e superou Sébastien Bourdais, o então líder, que acabou foi na sexta posição. Ryan Briscoe foi o segundo e Rubens Barrichello, o melhor brasileiro, em quinto

Buscando a terceira vitória consecutiva em Sonoma, foi Will Power quem começou na frente a 13ª etapa da temporada da Indy. O australiano cravou, a dois minutos da bandeira quadriculada, a melhor volta da sessão que aconteceu no fim da tarde desta sexta-feira (24) para tirar Sébastien Bourdais da primeira posição e terminar o dia como o melhor.

Com todos os pilotos na pista, para que todos pudessem se acostumar às mudanças efetuadas ao traçado do circuito de Sonoma, a sessão foi tranquila, exceto pelo acidente sofrido por Charlie Kimball, que rodou e provocou uma bandeira vermelha que durou pouco mais de dez minutos.

E mesmo Power viveu momentos difíceis. O australiano, que lidera o campeonato a três provas do fim, escapou da pista em alguns momentos. No entanto, nada que afetasse seu bom desempenho, comprovado pelo primeiro lugar.

Will Power superou os adversários no fim do treino para ficar com o primeiro tempo (Foto: IndyCar/LAT USA)

Ryan Briscoe, cujo nome apareceu ao lado do número 1 durante a maior parte da sessão, terminou na segunda posição. Simon Pagenaud foi o terceiro colocado, a frente de Dario Franchitti, e o top-5 foi completado por Rubens Barrichello, que esteve entre os dez primeiros colocados por toda a sessão. Sébastien Bourdais chegou a liderar nos minutos finais, mas perdeu várias posições e caiu para o sexto posto depois que a bandeira quadriculada foi agitada em Sonoma.

Como se nota, dos quatro pilotos que estão na briga direta pelo título, apenas Power ficou entre os melhores nesta sexta-feira. Scott Dixon, vencedor da última corrida, em Mid-Ohio, foi o sétimo, Helio Castroneves, o 16º, e Ryan Hunter-Reay, o 19º. Tony Kanaan fechou a prática na 13ª posição.

Confira como foi o primeiro treino livre para a etapa de Sonoma da Indy

Justin Wilson foi o primeiro piloto a deixar os boxes em Sonoma, para voltas de instalação. Em sua primeira passagem cronometrada, o inglês completou um giro pelo circuito californiano em 1min35s758. Por razões óbvias, foi o primeiro líder, só que rapidamente acabou destituído por Rubens Barrichello, que foi 6s mais veloz.

Não demorou para que mais gente começasse a andar rápido e, diferentemente do que acontece na F1, os momentos iniciais da sessão não foram parados. O primeiro a andar rápido de verdade foi James Hinchcliffe. Primeiro, o canadense andou na casa de 1min23s, mas na volta seguinte já baixou para 1min21s867. Só que ainda havia muito a melhorar e à medida que a aderência do asfalto aumentava, os cronômetros eram travados cada vez antes.

O primeiro a virar na casa de 1min20s foi Simon Pagenaud: 1min20s953 para o francês. Só que Hinchcliffe estava decidido a ocupar o topo da folha de tempos e logo registrou 1min20s579, antes de retornar aos boxes, encerrando sua primeira avaliação da pista de Sonoma.

Passados 15 minutos, o líder era de novo Pagenaud, que quebrara a barreira de 1min20s: 1min19s972. Os quatro melhores do campeonato seguiam confinados nos boxes. Ernesto Viso, último, acabara de escapar da pista na curva 2, mas nada que lhe causasse um grande prejuízo ou afetasse o andamento da sessão.

Rubens Barrichello passou quase todo o treino entre os dez primeiros colocados (Foto: IndyCar/LAT USA)

Pouco depois, os brasileiros da KV cresceram no treino. Barrichello subiu para terceiro, a 0s3 de Pagenaud, com Tony Kanaan em quarto. Ao mesmo tempo em que os dois perderam uma posição para Ryan Briscoe, novo líder, a bandeira vermelha começava a ser agitada.

Era por causa de Charlie Kimball. O piloto da Ganassi perdeu o controle na saída da curva 5, rodou e atingiu a barreira de pneus. Não foi uma batida forte, mas forte o suficiente para que seu treino chegasse ao fim. Instantes antes, Simon Pagenaud, James Jakes e Will Power haviam se atrapalhado no mesmo ponto, mas conseguiram controlar seus carros.

Mais de dez minutos se passaram até que o treino recomeçasse. Quando a bandeira verde foi agitada, a 38 minutos do fim, quase todo mundo entrou na pista ao mesmo tempo, e Power cometeu mais um erro, passeando pela área de escape mais uma vez.

A meia-hora do fim, Briscoe seguia na liderança, agora com Dario Franchitti em segundo. Apesar dos deslizes, Power era o terceiro. Na briga pelo título, Helio Castroneves estava em nono, a frente de Ryan Hunter-Reay por muito pouco, e Scott Dixon ocupava o 11º posto. O top-10 era: Briscoe, Franchitti, Power, Marco Andretti, Pagenaud, Barrichello, Jakes, Sébastien Bourdais, Castroneves e Hunter-Reay.

A partir daí, o treino acalmou bastante. Acalmou tanto que Josef Newgarden resolveu parar o treino. Tá, não foi intencional, mas o novato rodou e ficou parado após o hairpin da curva 7. Nova bandeira vermelha em Sonoma, com pouco mais de 22 minutos restando para o fim. Como o próprio piloto conseguiu retornar aos boxes, a paralisação não durou nem dois minutos. Era desnecessária.

Will Power venceu as duas últimas edições do GP de Sonoma (Foto: IndyCar/LAT USA)

Castroneves voltou a andar rápido e registrou o sexto tempo quando o relógio apontava 16 minutos para o término do treino desta sexta. 1min19s962 para ele. Power também melhorou a marca que estabelecera anteriormente, mas nada que o tirasse do terceiro lugar, atrás de Franchitti. Uma volta depois, ele enfim conseguiu desbancar o escocês. Briscoe resistia em primeiro, com uma vantagem que agora era de 0s1. Dixon subiu para sétimo.

Dez minutos para acabar o treino, a hora do rush prestes a começar, e tudo estava assim: Briscoe, Power, Franchitti, Andretti, Pagenaud, Castroneves, Dixon, Barrichello, Jakes e Bourdais. Kanaan era o 14º.

A movimentação começou quando Bourdais tirou Briscoe da primeira colocação, que a tanto tempo o neozelandês ocupava. Graham Rahal, que nada havia feito até então, subiu para quinto, levando consigo Oriol Serviá, que foi para sexto.

2min30s faltando, novo líder. Pagenaud foi o primeiro a andar na casa de 1min18s. O primeiro, pois instantes depois Power também andou, e mais rápido que o francês. 1min18s688. Briscou foi para segundo, Bourdais caiu para quarto, e Barrichello subiu para quinto. E depois trocou de posição com Bourdais. E perdeu o quarto lugar para Franchitti.

Indy, GP de Sonoma, Treino Livre, Final:

2012-indy-sonoma-TL1-tabela

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube