Power sobra no fim, confirma favoritismo e larga da pole em Mid-Ohio. Punido, Castroneves é 22°

Will Power cumpriu o que havia prometido na sexta-feira, depois do primeiro treino livre, e cravou a pole-position para a etapa de Mid-Ohio neste sábado (4). Dario Franchitti será o segundo colocado

Will Power cumpriu o que havia previsto na sexta-feira, logo depois de liderar o primeiro treino livre, quando se colocou como favorito à pole. O australiano, é bem verdade, não impôs nenhum domínio como já fez nesta temporada na classificação, mas também é verdade que sempre esteve entre os mais rápidos. E apenas no Fast Six, momento decisivo do treino, mostrou que tinha mesmo desempenho de sobra. Com uma diferenca de quase três décimos para Dario Franchitti, Power vai alinhar na posição de honra dor grid pela terceira vez em 2012.

Power celebRou a terceira pole do ano em Mid-Ohio (Foto: INDYCAR/USA)

Entre os brasileiros, Helio Castroneves, mesmo com o punho lesionado, havia sido o melhor. O piloto da Penske tinha conquistado o 13° lugar e a punição de Alex Tagliani o havia colocado em 12° no grid, mas a troca indevida de motor realizada pela equipe acabou jogando o brasileiro para o 22° posto. Rubens Barrichello vai iniciar a corrida neste domingo da 15ª colocação, enquanto Tony Kanaan obteve apenas o 19°. 

Saiba como foi a classificação da Indy em Mid-Ohio neste sábado

A primeira parte da fase inicial da classificação começou morna e com poucos carros na pista neste sábado (4). O primeiro a sair foi Mike Conway, que foi logo seguido por Justin Wilson, o mais rápido no segundo treino, James Jakes e Helio Castroneves, que, apesar da contusão da mão esquerda por conta do acidente com Conway na sessão da manhã, foi liberado para correr. 

E logo Helio apareceu na frente na tabela de tempos, com 1min10s762. Conway ainda superou o brasileiro em um décimo na sequência, mas Helio voltou forte e, com 1min09s872, pulou para a ponta novamente. Mas aí Scott Dixon e Simon Pagenaud foram à pista e, de cara, pularam para primeiro e segundo. Depois, Pagenaud superou o escocês e assumiu a liderança com 1min07s762.

A marca do francês foi logo batida por Castroneves de novo. E por Dixon logo em seguida. Com menos de três minutos para o fim, Alex Tagliani surgiu rápido e cravou 1min06s565, trazendo Dixon em segundo. Rubens Barrichello, que namorava a primeira posição, era quarto, atrás de Wilson. Pagenaud e Castroneves completavam os seis primeiros. Tony Kanaan era o sétimo, à frente de Oriol Servià, Mike Conway, Ryan Hunter-Reay, James Jakes e Simona de Silvestro.

Na marca de um minuto para o fim, Wilson virou 1min06s204 e se consolidou em segundo, atrás de Tagliani, mas à frente de Dixon. Hunter-Reay, por sua vez, conseguiu uma volta limpa e pulou para quarto, seguido de Pagenaud e Servià. Castroneves, Kanaan e Barrichello vieram na sequência, mas fora do grupo classificado para o Q2.

Assim como acontecera na parte inicial, a segunda leva de pilotos demorou a deixar os pits. Takuma Sato, Giorgio Pantano, Ed Carpenter e Ernesto Viso foram os primeiros a ganhar a pista, sendo que o japonês da Rahal Lettermann foi o primeiro a abrir volta rápida.

Sato iniciou seus trabalhos à frente do segundo grupo com 1min11s035. Viso veio logo na sequência, 0s278 pior que o nipônico, à frente de Carpenter. Mas aí, com menos de cinco minutos para o fim, o treino começou de fato e as mudanças foram intensas no topo da tabela.

Primeiro, Sato bateu na casa de 1min07s709, mas foi superado por James Hinchcliffe na sequência. Depois, Pantano apareceu em primeiro, mas Josef Newgarden tratou de roubar a ponta em seguida. Aí Will Power já vinha virando em 1min06s493 para tomar a primeira posição para si.

Seguindo o australiano, Sébastien Bourdais surgiu em uma forte segunda posição, apenas dois décimos de Power, quando Dario Franchitti pulou para segundo. Mas Bourdais ainda permanecia na pista, e isso lhe deu a chance de alcançar 1min06s017 e superar a marca do piloto da Penske.

Com um minuto para o fim, Bourdais, Power, Franchitti, Ryan Briscoe, JR Hildebrand e Newgarden estavam entre os classificados. E quem apareceu para mudar a tabela foi Marco Andretti. O neto de Mario saiu com menos de um minuto para o fim e assinalou o quinto tempo, tirando de Hildebrand a chance de ir para a fase intermediária da classificação.

Um endiabrado Dixon

A segunda parte da classificação começou com Justin Wilson no comando. O piloto inglês iniciou os trabalhos com 1min07s002, à frente de Marco Andretti e Josef Newgarden. Mas foi Scott Dixon quem primeiro baixou da casa de 1min06s. Colocando uma vantagem de dois décimos no britânico, Dixon pulou para a ponta.

Depois, Ryan Briscoe apareceu em segundo. Mas aí Will Power veio bem e já saltou para primeiro. A liderança, entretanto, passou de novo para as mãos de Dixon, que chegou a perder momentaneamente para Briscoe. Muito rápido e aproveitando todas as oportunidades de pista livre, o neozelandês praticamente assegurou o primeiro posto com 1min05s805, a melhor marca do fim de semana até o momento.

Alex Tagliani, como já havia feito no Q1, surgiu forte nos instantes finais e saltou para segundo, empurrando Power para terceiro. Dario Franchitti ainda garantiu lugar no Fast Six com o quarto lugar. Simon Pagenaud e Briscoe completaram os classificados.

Um danado Power

O Fast Six começou da maneira que terminou o Q2, ou seja, com Dixon em primeiro. O piloto da Ganassi foi o primeiro a deixar os boxes e a tentar volta rápida. Will Power seguiu o rival de imediato e também ganhou a pista logo em seguida. Os outros quatro classificados demoraram ainda um pouco mais para sair. 

Enquanto isso, Power já cravava o tempo de Scott e pulava para primeiro com 1min08s821, marca ainda bastante longe da realidade. Dixon ainda tentou devolver, mas Dario Franchitti já tinha 1min07s206, para saltar para a ponta.

O tempo do escocês, entretanto, foi logo superado por Simon Pagenaud, em quase um décimo, antes de Dixon retomar o comando, com 1min06s495. Mas Franchitti conseguiu na sequência 1min06s470. Marca que foi logo batida por Alex Tagliani. Mas aí Power, danado que só, já tinha 1min05s656 e a pole nas mãos, assim como havia dito na sexta-feira.

Franchitti ainda conseguiu 1min05s895 no fim, mas não bastou para tirar o australiano da ponta. Os dois rivais eternos vão dividir a primeira fila em Mid-Ohio neste domingo. Pagenaud também voou no final e assegurou o terceiro posto, à frente de Tagliani, que perde dez posições no grid amanhã por troca de motor. Scott Dixon e Ryan Briscoe fecharam os seis mais rápidos.

Indy, GP de Mid-Ohio, grid de largada:

 

 

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube