Rahal admite que ainda está atormentado por ter perdido vitória na penúltima volta no Texas em 2012

O piloto americano disse que não vê a hora de ganhar uma segunda corrida para não precisar mais falar sobre o fim de prova no Texas. Mesmo sem ter vencido, o piloto não considerou a passagem pela Ganassi um fracasso

Após duas temporadas na Ganassi, Graham Rahal retornou à equipe da família, a RLL, para disputar o campeonato de 2013 da Indy. Embora não tenha conseguido encerrar o jejum de vitórias na escuderia anterior, o piloto americano afirmou que a passagem pelo tradicional time proporcionou boas lições para a carreira.

“Eu acho que o tempo na Ganassi foi bom para que eu pudesse avançar na minha carreira. Quem sabe, eu gostaria de continuar na Indy por muito mais anos e algum dia posso voltar para lá. Mas não vou sentar aqui e dizer que foi um fracasso completo. Nós apenas não tivemos as vitórias e o sucesso que esperávamos”, declarou.

Justin Wilson venceu no Texas após Graham Rahal tocar no muro na penúltima volta (Foto: IndyCar/LAT USA)

Pela Ganassi, o piloto esteve perto de conquistar a segunda vitória da carreira – a primeira foi justamente na estreia na Indy, em 2008, pela Newman/Haas – na corrida do Texas do ano passada. Rahal estava liderando com folga na penúltima volta, mas acabou raspando o muro e permitindo a ultrapassagem de Justin Wilson.

O americano admitiu que até hoje pensa naquele fim de prova, mas garantiu que ter ficado com a segunda posição não influenciou na decisão de deixar o time de Chip Ganassi.

“Isso foi uma longa história, mas ainda está fresca. Eu realmente me diverti e pude trabalhar com grandes pessoas. E o Texas foi bem divertido para mim. Nunca pilotei tão duro em toda a minha vida em um circuito misto, quando mais em um oval. Eu estava acelerando forte e tive muita sorte em poder brigar pela vitória”, disse.

O piloto, por fim, admitiu que não vê a hora de vencer uma segunda corrida, principalmente para não ter mais que falar da prova do Texas. “Claro que eu gostaria que tivéssemos vencido. Seria ótimo ter conquistado a minha segunda vitória e tirado esse peso das minhas costas porque agora, até eu ter uma nova chance, nunca vou parar de ouvir perguntas sobre o Texas”, encerrou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube