Realidade nos protótipos, Derani mantém desejo por Indy e se inspira em começo de Wickens: “Posso fazer o mesmo”

Pipo Derani apareceu para o mundo com grandes vitórias em Daytona e Sebring e ótima performance no endurance, mas ainda pensa bastante na Indy. O brasileiro, que fez parte do Road to Indy, vê Robert Wickens como exemplo de que ainda pode acreditar

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Quem acompanha os últimos resultados do brasileiro Pipo Derani no endurance logo percebe que se trata de uma grata surpresa. O jovem de 24 anos acumulou conquistas e, em pouco tempo, obteve pódios em todas as tradicionais provas da categoria. Porém, o paulista, escalado para conduzir a Ferrari 488 GTE #71 em Le Mans, não parece acomodado e ainda almeja uma volta de sucesso aos monopostos, que não pilota desde 2013. Para tal, se inspira no sucesso recente de Robert Wickens.
 
Pipo relembrou os testes que fez na Indy no ano passado, e disse acreditar que os novos kits universais – que geram menos downforce que os kits anteriores de Chevrolet e Honda – tendem a favorecer seu estilo de pilotagem.
 
"Estou muito feliz com o endurance, mas a Indy é um lugar onde eu sempre quis correr e continuo observando. Testei na Indy ano passado, mais ou menos nesse período, com a Schmidt Peterson e amei. E foi com o carro antigo. Acho que o carro novo vai se encaixar melhor com meu estilo, porque nos protótipos e GT você ser veloz com carros escorregadios é parte da expectativa", disse.
Pipo Derani ainda pensa em correr na Indy (Foto: Big Tom)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Ele ainda ressaltou sua inspiração em Robert Wickens. O canadense competiu por seis temporadas no DTM e, após um breve período de testes em 2017, assumiu a titularidade da SPM na temporada 018, surpreendendo logo em sua estreia, obtendo a pole-position e liderando por 69 voltas o GP de São Petersburgo antes de abandoná-lo.
 
"Vejo o que Robert Wickens está fazendo: é a mesma direção que eu tomei. Ele era bom em monopostos, foi para o DTM e continuou tão rápido quanto. E agora está gerando as manchetes na Indy. Vejo o que ele conseguiu e acredito que posso fazer o mesmo", seguiu.
 
Atualmente no SportsCar, Derani dividirá os paddocks com os monopostos americanos em Long Beach, no próximo fim de semana.
 
"Não andei a temporada inteira do SportsCar ano passado porque eu estava correndo também na Europa [no WEC], então esse fim de semana vai ser o primeiro em que eu participo com SportsCar e Indy juntos", lembrou.
 
Por fim, Pipo demonstrou acompanhar também os pilotos brasileiros da Indy e ressaltou a satisfação de estar competindo no mesmo ambiente da categoria que almeja.
 
"Gosto do que vejo dos novos pilotos, como Pietro Fittipaldi e Matheus Leist, que também são do Brasil. E Tony Kanaan é o exemplo para todos nós. Eu tenho 24 anos, então ele está lá por toda a vida de alguns novatos, mas eu me sinto mais velho porque tenho corrido por fábricas e muitos times. Espero que seja um bom fim de semana para mim e que possamos vencer a corrida do SportsCar, além de começar novas relações", encerrou.

”O IMPORTANTE NÃO É SÓ LEVAR DINHEIRO”

SETTE CÂMARA TRAÇA F1 COMO META E MIRA CARREIRA SÓLIDA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube