Representante da Indy descarta corrida na Itália na temporada 2013, afirma revista

Embora os organizadores da corrida italiana tenham anunciado que só faltava a assinatura do contrato para o anúncio oficial de que a Indy vai correr na Europa em 2013, um representante da categoria desmentiu toda a história

A Indy esteve muito próxima de correr na Itália, ao menos é o que afirmou o membro do comitê organizador da etapa europeia Paola Manetti à revista inglesa ‘Autosport’. Mas a realidade é um pouco diferente. Nesta sexta-feira (26), um representante da categoria americana desmentiu a declaração e disse que o certame não deve correr na Europa em 2013.

“Enquanto estivemos em negociações com os promotores, que querem uma corrida, todas as conversas têm sido preliminares, e não há planos de realizarmos uma corrida da Indy na Itália”, declarou à publicação.

Manetti havia dito que faltava apenas a assinatura do contrato, além de determinar qual circuito – Monza, Imola ou Mugello – iria receber a corrida no mês de setembro para que o anúncio oficial fosse feito.

A última vez que o certame norte-americano esteve em solo europeu foi antes da fusão entre a IRL e a Champ Car, em 2008. Na temporada de 2007, foram realizadas provas em Zolder, na Bélgica, e em Assen, na Holanda.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube