Grosjean revela que rejeitou outras categorias por “sensualidade” da Indy

Romain Grosjean vai para a Indy em 2021, depois de dez temporadas na Fórmula 1. A mudança, segundo o piloto de 34 anos, passa pelo equilíbrio da categoria americana e também pela "sensualidade" dos carros

Romain Grosjean mudou o rumo da carreira. Depois de deixar a Fórmula 1, após a dispensa da Haas, o franco-suíço vai para a Indy disputar a temporada 2021 com a Dale Coyne, mas apenas em circuitos de rua e mistos.

A mudança passou pelo grave acidente sofrido no GP do Bahrein do ano passado, quando perdeu o controle, bateu no guard-rail e o carro explodiu. Grosjean saiu das chamas depois de alguns segundos, mas com queimaduras nas mãos e em um dos tornozelos. Para explicar a decisão, o piloto de 34 anos citou a “sensualidade” da Indy.

“Depois do acidente, me toquei de uma coisa na vida. É você que precisa dizer sim ou não. Acho que a Indy é uma categoria de ponta, com ótimos pilotos e carros, muito empolgante para pilotar”, disse.

Impressionante acidente de Romain Grosjean mudou a vida do piloto (Foto: AFP)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Simon Pagenaud e Marcus Ericsson foram bem prestativos em responder perguntas como qual HANS usar, quais equipes são boas, o que esperar e até mesmo como conseguir bons preços em hotéis. Eles foram ótimos com ajuda nesses aspectos”, pontuou Grosjean.

O equilíbrio da Indy foi o que chamou a atenção do franco-suíço. O ex-Haas acredita que já acompanhou mais de 18 horas de corridas da categoria.

“Assisti recentemente a etapa de Mid-Ohio de 2018. O [Sébastien] Bourdais teve um problema na classificação e largou no fim do pelotão. Ele retornou como uma bala saindo da pistola e terminou em sexto, atrás do Scott Dixon”, afirmou.

“A maioria das corridas possuem bandeiras amarelas, paradas nos boxes, reabastecimento e várias opções de estratégias. Algumas vezes vai como você quer, outras nem tanto. É algo que aprecio muito, o fato de que nunca está acabado. Você pode ficar sem combustível, ou não. Os carros são próximos em performance, o pelotão quase nunca se separa”, finalizou.

Ouça os programas do GRANDE PRÊMIO no formato de podcast:
Anchor | Apple | Spotify | Google | Pocket Cast | Radio Public | Breaker

Siga o GRANDE PRÊMIO nas redes sociais:
YouTube | Facebook | Twitter Instagram | Pinterest | Twitch | DailyMotion

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube