Indy

Rossi comenta dificuldades em St. Pete e explica corrida discreta: “Aprendi em 2018 que 5º lugar é bom”

Alexander Rossi não teve uma atuação das mais vistosas em São Petersburgo, mas está bem tranquilo com o desempenho. De acordo com o americano, a Andretti já havia reparado que não poderia vencer a prova e, aprendendo com os erros de 2018 que custaram o título, Rossi preferiu salvar um quinto lugar
Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
Alexander Rossi teve uma estreia em 2019 bem longe do seu estilo. O arrojado americano foi discreto em São Petersburgo e, mais tarde, explicou que foi tudo uma estratégia. Sabendo que não teria ritmo para ir para frente, o #27 optou por preservar um quinto lugar, buscando a regularidade que faltou no vice-campeonato de 2018.
 
Rossi afirmou que a Andretti não conseguiu encontrar o mesmo potencial no carro que Ganassi e Penske e lembrou que St. Pete não é palco de grandes ultrapassagens. Por isso, pensou nos pontos e no campeonato.
 
"Reparamos bem cedo que a gente não tinha ritmo para disputar as primeiras posições. Se tivéssemos largado mais para frente, daria para fazer coisa melhor, mas não foi o caso e é uma corrida que beneficia muito quem larga na frente. Chegamos atrasados para a festa com os problemas na sexta-feira e no sábado. É uma pena, porque fomos bem rápidos em St. Pete ano passado, precisamos entender o que aconteceu", disse à revista norte-americana 'Racer'.
Alexander Rossi ficou em quinto na estreia em St. Pete (Foto: IndyCar)
Alexander confirmou que já começou 2019 marcando Scott Dixon. Assim, reconheceu que tomou o primeiro atraso do ano, mas explicou que a distância não é grande.
 
"Já estamos 100% pensando no campeonato. Aprendi muito ano passado que quinto lugar é um resultado bom. Tivemos muitos problemas no final de semana, não foi fácil, então ainda teremos outros finais de semanas para recuperar essas posições que o Dixon fechou na nossa frente porque ele já começou fazendo o trabalho dele bem", completou.
 
Rossi foi, disparado, o melhor piloto da equipe na etapa de abertura do campeonato. Ryan Hunter-Reay, que vinha em ótimo final de semana, estourou o motor, enquanto Marco Andretti e Zach Veach não passaram de 13º e 14º, respectivamente.