Indy

Schmidt dispensa Vautier e anuncia Aleshin como companheiro de equipe de Pagenaud para 2014

Campeão da F-Renault World Series em 2010, piloto de 26 anos perdeu o rumo da F1 e se tornará, no próximo ano, o primeiro russo da história a competir na categoria norte-americana. “Os ovais serão difíceis, mas estou aqui para aprender”, admitiu
Warm Up / Redação GP, de Guarulhos
 Mikhail Aleshin será piloto da Tech 1 em 2013 (Foto: GP2)
 
A Schmidt confirmou nesta sexta-feira (22) a contratação de Mikhail Aleshin para a disputa da temporada 2014 da Indy. O piloto, que será o primeiro russo da história a competir na categoria, substituirá Tristan Vautier, que deixa a escuderia após seu ano de estreia.
 
Após disputar sua terceira temporada na F-Renault World Series  onde foi campeão em 2010  e algumas provas de Endurance no Blancpain e no próprio Mundial da categoria, Aleshin, que fazia parte da academia de pilotos da Red Bull, desistiu da F1 e se mostrou feliz com a nova alternativa escolhida para o prosseguimento de sua carreira.
 
"Corri na Europa por um longo tempo e tive sucesso por lá, pilotando mais ou menos tudo o que eu podia. Mas decidi mudar porque apenas queria uma nova competição, com novas pistas e um novo carro", explicou o russo de 26 anos.
Aleshin em ação pela F-Renault World Series, onde correu de 2010 a 2013 (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)
"Eu sabia que a concorrência seria muito forte e que seria difícil para mim, especialmente porque nunca corri em nenhum circuito americano. É algo grande, mas acho que serei competitivo", enfatizou. E reconheceu, humilde, que será uma fase de aprendizado: "Os ovais serão difíceis, mas estou aqui para aprender e competir por bons resultados."
 
Sam Schmidt, dono e chefe da equipe que leva seu nome, elogiou o potencial de Mikhail e o comparou ao outro titular da escuderia, Simon Pagenaud. No entanto, foi realista: "Ele é extremamente maduro e talentoso, mas como tantos pilotos que vêm da Europa, não havia oportunidades suficientes para que ele avançasse para a F1", comentou.
 
"Já notamos que seu estilo de pilotagem é muito semelhante ao de Simon, e acreditamos que ele pode contribuir imediatamente com o programa, mesmo como um estreante."
 
Em ascensão na Indy, a Schmidt, atual quarta força da categoria, será uma das principais equipes da Honda em 2014, junto com a Andretti. Penske e Ganassi usarão Chevrolet.