Dixon lidera TL3 da Indy 500 dominado por Ganassi e Carpenter. Kanaan é 5º

Ganassi e Carpenter sobraram no TL3 e confirmaram a tendência de equilíbrio entre Honda e Chevrolet nos treinos livres da Indy 500. Scott Dixon liderou, Tony Kanaan apareceu em quinto

Scott Dixon comandou um terceiro treino livre dominado pela Ganassi e pela Carpenter nas 500 Milhas de Indianápolis. Nesta quarta-feira (19), o neozelandês virou 39s677, 0s08 mais veloz que Conor Daly, que teve mais um dia bem impressionante.

Carpenter e Ganassi seguiram bem colocadas com os outros carros. Ed Carpenter ficou em terceiro, enquanto que Rinus VeeKay ficou na 11ª posição. Na Ganassi, Marcus Ericsson surpreendeu em quarto, com Tony Kanaan em quinto e Álex Palou aparecendo em oitavo.

Os únicos intrusos no top-8 foram Sébastien Bourdais, da Foyt, e Pato O’Ward, da McLaren, que ficaram, respectivamente, em sexto e sétimo. Sage Karam foi nono colocado, enquanto que Marco Andretti fechou a lista dos dez primeiros do TL3.

Scott Dixon puxou a fila no treino comandado por Ganassi e Carpenter (Foto: IndyCar)

Helio Castroneves colocou a Meyer Shank no 13º lugar, enquanto Pietro Fittipaldi ficou em 29º. No fundo do pelotão apareceram Charlie Kimball, Santino Ferrucci e RC Enerson, que nem tempo anotou. Josef Newgarden voltou a sofrer, em 30º.

O melhor tempo sem vácuo ficou com Alexander Rossi, que atingiu as 221.114 mp/h. Simon Pagenaud apareceu logo depois, com Max Chilton e Daly na sequência.

A preparação para a classificação das 500 Milhas de Indianápolis continua nesta quinta-feira, com a realização do TL4, a partir das 13h (em Brasília).

Simon Pagenaud esteve bem posicionado sem vácuo (Foto: IndyCar)

Confira como foi o TL3 da Indy 500

As atividades de quarta-feira (19) começaram às 13h15 (em Brasília) e, de cara, a pista foi ficando cheia, já que havia, ainda que pequena, uma possibilidade de chuva mais uma vez. Marcus Ericsson e Conor Daly iniciaram bem e foram os primeiros abaixo de 40s, virando, inclusive, o mesmo tempo: 39s822.

Em geral, apesar da pista até ter ficado movimentada, não foi uma primeira hora das mais empolgantes. As marcas registradas por Marcus e Conor, logo no comecinho, seguiam as mais fortes, enquanto Scott Dixon e Sébastien Bourdais aumentavam o ritmo para andarem no mesmo décimo dos líderes.

Como é tradição em ovais e, principalmente, na semana de treinos livres em Indianápolis, os 5 minutos finais da hora tiveram bandeiras amarelas acionadas. Com cinco horas pela frente no dia, verde novamente na pista, mas ali já com menos gente no traçado.

Conor Daly começou com tudo a Indy 500 2021 (Foto: IndyCar)

O que se via na segunda hora era uma pista mais vazia do que antes, mas já simulações de classificação, ou seja, as voltas rápidas registradas sem ajuda do vácuo. Naquele momento, ficava difícil imaginar alguém superando Ericsson e Daly, ao menos por enquanto.

Com 4 horas para o encerramento do dia, a pista seguia vazia, só com quatro, cinco pilotos andando por vez. RC Enerson, que completou o programa dos novatos, ficava bom tempo nos boxes para reparos da equipe Top Gun. Simon Pagenaud era quem liderava nas voltas sem vácuo, o único piloto acima de 221 mp/h. A Carpenter repetia o dia 1 e colava, com a Ganassi também forte.

Vinha, assim, a segunda bandeira amarela do TL3. Só que não era por inspeção de pista e, assim, por um chuvisco insistente que teimava em cair nas curvas 3 e 4. Coisa bem leve, quase que invisível, mas suficiente para atrapalhar tudo em um oval.

A bandeira verde trouxe de volta uma boa ação (Foto: Reprodução)

Aqueles 20 minutos de chuvinha foram suficientes para que a sessão ao menos ficasse mais interessante quando a bandeira verde voltou. Foram alguns minutos interessantes de cerca de 12 carros andando próximos em dois pelotões, em um esquema mais de corrida.

No entanto, apesar daquilo, nenhum enrosco acontecia, bem como pouquíssimos tempos eram melhorados, tanto na relação geral quanto na contagem apenas dos pilotos que andavam sem vácuo, ou seja, Pagenaud continuava soberano em um quesito e Ericsson/Daly puxavam empatados o outro.

Após muito, muito tempo sem mudanças no topo da tabela, o esquadrão da Carpenter entrou em ação coordenados. Daly fez a melhor volta com 39s758, apenas 0s04 melhor que o companheiro e chefe Ed Carpenter. Outros dois da Chevrolet que cresciam bastante eram Pato O’Ward e Sage Karam, em sexto e sétimo, respectivamente.

Sage Karam (Foto: IndyCar)

A sessão entrava em suas 2 horas finais e Tony Kanaan subia mais um pouco com sua Ganassi, se posicionando em nono. Mas era o neozelandês do time que brilhava: Dixon virava 39s677 e estragava a festa da Carpenter. O top-10 era composto por: Dixon, Daly, Carpenter, Ericsson, Bourdais, O’Ward, Karam, Álex Palou, Kanaan e Marco Andretti.

Com a pista mais cheia do que na maior parte do dia, os tempos seguiam pouco mexidos, com exceção feita para Tony, que continuava crescendo na tabela. O brasileiro saltou para quinto com um tempo 0s18 pior que o de Dixon, com a Ganassi colocando quatro carros no grupo dos oito melhores.

Começava, então, a famosa happy-hour. No entanto, a menos que alguma coisa de surpreendente acontecesse, a tônica seria de mais voltas em stints longos no vácuo ou simulação de classificação. No fundo do pelotão, Juan Pablo Montoya, Santino Ferrucci e Enerson seguiam com problemas, com o novato sequer marcando tempo.

Tony Kanaan colocou a Ganassi no grupo da frente (Foto: IndyCar)

Enquanto alguns pilotos da parte final da tabela de tempos iam evoluindo, a pista ganhava aquela carinha de corrida, com uma enorme fila formada por mais de 20 carros, aproveitando os minutos finais para quilometragem.

Indy 2021, 500 Milhas de Indianápolis 2021, Treino Livre 3:

1S DIXONGanassi Honda39.677 108
2C DALYCarpenter Chevrolet39.758+0.08198
3E CARPENTERCarpenter Chevrolet39.805+0.128109
4M ERICSSONGanassi Honda39.822+0.14594
5T KANAANGanassi Honda39.863+0.18671
6S BOURDAISFoyt Chevrolet39.913+0.23698
7P O’WARDMcLaren Chevrolet39.928+0.251105
8A PALOUGanassi Honda39.946+0.269100
9S KARAMDRR Chevrolet39.947+0.27067
10M ANDRETTIAndretti Honda39.997+0.32090
11R VEEKAYCarpenter Chevrolet40.001+0.324111
12A ROSSIAndretti Honda40.002+0.325104
13H CASTRONEVESMeyer Shank Honda40.022+0.345110
14G RAHALRLL Honda40.033+0.356127
15W POWERPenske Chevrolet40.038+0.36193
16R HUNTER-REAYAndretti Honda40.039+0.362104
17S McLAUGHLINPenske Chevrolet40.116+0.439112
18C HERTAAndretti Honda40.122+0.445120
19J HARVEYMeyer Shank Honda40.136+0.459114
20T SATORLL Honda40.168+0.491116
21E JONESDale Coyne Honda40.206+0.529126
22F ROSENQVISTMcLaren Chevrolet40.218+0.541116
23J MONTOYAMcLaren Chevrolet40.260+0.58361
24S DE SILVESTROParetta Chevrolet40.260+0.583120
25J HILDEBRANDFoyt Chevrolet40.264+0.58762
26M CHILTONCarlin Chevrolet40.324+0.64781
27S WILSONAndretti Honda40.350+0.673105
28S PAGENAUDPenske Chevrolet40.362+0.68580
29P FITTIPALDIDale Coyne Honda40.432+0.755126
30J NEWGARDENPenske Chevrolet40.442+0.76568
31D KELLETTFoyt Chevrolet40.450+0.773119
32J HINCHCLIFFEAndretti Honda40.517+0.84097
33C KIMBALLFoyt Chevrolet40.679+1.00283
34S FERRUCCIRLL Honda41.079+1.40231
35R ENERSONTop Gun Chevrolet39.706+0.0290

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar