Visando acerto para última etapa, pilotos da Indy relatam dificuldades em teste na Califórnia

Josef Newgarden, Simon Pagenaud e Takuma Sato fizeram o primeiro teste em um oval com o novo chassi após o sucesso da etapa no Texas. Segundo o francês, o dia foi um pouco complicado, mas o piloto japonês saiu satisfeito com o trabalho feito

Pensando no acerto final para a etapa de Fontana, a última da Indy, que acontece em setembro, Josef Newgarden, Simon Pagenaud e Takuma Sato foram até a pista de Fontana na última quinta-feira (21) para fazer um novo teste aerodinâmico no DW12, novo chassi fornecido pela Dallara para esta temporada da categoria.

Não foi a primeira vez a fornecedora pediu aos pilotos para executarem algumas voltas em pistas ovais durante o ano. Projetado para ser mais seguro em ovais, o novo chassi é uma evolução da fabricante se comparado ao do ano anterior. A intenção é evitar que os carros decolem nos circuitos ovais de 1,5 milha, como o que aconteceu no acidente fatal de Dan Wheldon em Las Vegas, na última prova de 2011.

O teste feito na Califórnia foi o primeiro em um oval após o sucesso da etapa do Texas, em junho. A prova agradou tanto que vai seguir no calendário da Indy para o próximo ano.

Simon Pagenaud afirmou que sentiu dificuldades, assim como no Texas, no teste de ontem (Foto IndyCar/LAT Photo USA)

A atividade foi realizada com o mesmo acerto usado na pista de Indianápolis e, de acordo com vice-presidente de tecnologia Will Phillips, após uma manhã difícil, os pilotos encontraram o acerto perfeito na parte da tarde e tudo correu dentro da normalidade.

"Nenhum dos motoristas havia conseguido muita aderência no circuito na parte da manhã. Foi um dia quente e com muito vento durante a tarde, por isso as condições foram desafiadoras”, afirmou. "Segundo os pilotos, o Texas foi mais difícil na corrida, então as condições estavam muito difíceis. Eles acabaram colocando um pouco mais downforce”, explicou.

"Durante a parte da tarde, eu perguntei se eles queriam adicionar alguma coisa no carro. Aqueles que acrescentaram alguma coisa deixaram o carro semelhante ao que foi usado no Texas”, continuou.

Piloto da Sam Schimidt, Pagenaud ficou bem animado com a possibilidade de uma prova sem problemas em Fontana.

"Eu me sinto muito bem este ano com relação ao carro para as pistas ovais. [O teste] foi um pouco difícil, eu tenho que confessar. Se tivesse um pouco mais downforce, eu tenho certeza que poderia ir melhor”, disse.

Sato salientou as dificuldades da pista, mas comemorou o bom trabalho feito. "É bastante irregular”, disse o piloto. “São quatro curvas muito diferentes, o que torna muito difícil. Nós aprendemos muito e fizemos um bom progresso. Foi um bom começo e um dia produtivo”, finalizou.

Outro teste está marcado entre os dias 6 e 12 de setembro, pouco antes da última corrida da temporada, em Fontana, no dia 15 do próximo mês.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube