Wilson celebra pódio duplo da Coyne em Detroit, mas revela medo de abandonar após batida na largada

O britânico afirmou que fez o possível para tentar desviar de A.J. Allmendinger logo no começo da prova, mas o toque com o americano acabou sendo inevitável. Apesar disso, ele conseguiu seguir na disputa e terminar em terceiro

Quase que a Dale Coyne fez a dobradinha na primeira corrida da etapa da Indy em Detroit, neste sábado (1º). Enquanto Mike Conway venceu de forma surpreendente, Justin Wilson levou o segundo carro da escuderia ao pódio, fechando com a terceira colocação. Se não fosse um problema nos boxes, no final, o piloto poderia até ter brigado com Ryan Hunter-Reay.

Mas por pouco a corrida do britânico não terminou mais cedo. Logo na largada, ele se envolveu em um acidente com A.J. Allmendinger e teve a parte traseira do carro danificada. Wilson afirmou que fez o possível para desviar do piloto da Penske, mas o enrosco acabou sendo inevitável.

Justin Wilson comemora com Mike Conway (Foto: John Cote/IndyCar)

“Foi uma corrida bastante agitada. A primeira largada foi interessante. Não tenho certeza do que aconteceu, houve algum engarrafamento na curva 3. Eu fui espremido para fora pelo lado dentro. Estava por dentro de A.J., mas com metade do carro na grama. Eu o vi desviar e acertar na gente”, declarou.

“Então eu virei para a direita, travei os pneus e achei que fosse bater no muro, mas felizmente o carro ganhou aderência quando pousou. Eu espero que ele esteja bem, foi uma batida dura”, acrescentou o piloto, desejando uma rápida recuperação ao antigo companheiro de equipe.

Assim que passou o susto, Wilson afirmou que continuou a acelerar forte para ganhar o máximo de posições possíveis. Como a estratégia da Coyne era de usar o pneu macio apenas nas últimas voltas, ele conseguiu ganhar diversas posições enquanto os outros carros iam tendo problemas com os compostos.

“Conforme minha corrida foi progredindo, eu estava apenas tentando ultrapassar alguns carros. Tudo saiu de acordo com o plano. Eu me diverti bastante. As últimas voltas foram bastante intensas, pois Scott estava me pressionando. Eu não achei que fosse segurá-lo, mas felizmente consegui”, explicou o britânico, que viro presa fácil para Dixon assim que colocou o pneu vermelho.

O piloto, por fim, celebrou a vitória de Conway e deu os parabéns ao dono da equipe. “Foi ótimo para a equipe ter dois carros no pódio. Também foi um grande dia para Mike. Eu estou muito contente por ele estar de volta. Cinco dias atrás, ele não achava que ia pilotar e agora ele é o ganhador da corrida”, encerrou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube