Kart

Di Mauro leva Academia Shell Racing a mais um título no Brasileiro de Kart

Soberano, Gaetano di Mauro venceu todas as baterias e a grande final da classe KZ Graduados e faturou seu quinto título brasileiro neste último sábado, em Cascavel. Assim, a Academia Shell Racing fecha a principal competição do kartismo nacional com dois títulos — Lucas Staico venceu na classe Júnior na semana passada —, além de um vice-campeonato, três poles e oito vitórias em baterias classificatórias

Grande Prêmio / Redação GP, de Sumaré
 O time da Academia Shell Racing na 54ª edição do Brasileiro de Kart (Foto: Alisson Borelli)
A segunda fase da 54ª edição do Campeonato Brasileiro de Kart, realizado nas duas últimas semanas no Kartódromo Delci Damian, em Cascavel, acabou por coroar novamente a Academia Shell Racing. A maior patrocinadora do esporte a motor do Brasil subiu no topo do pódio da classe KZ Graduados, a Shifter, com Gaetano di Mauro, soberano em todas as baterias classificatórias e na grande final. O jovem de 22 anos garantiu assim o pentacampeonato brasileiro no último sábado (27). Na semana passada, Lucas Staico já havia confirmado a conquista do Brasileiro de Kart na classe Júnior.
 
Gaetano, que é piloto da Shell Helix Ultra na Stock Car, chegou a Cascavel como o grande favorito ao título da classe KZ Graduados, antigo nome da Shifter, os karts com marcha. E, na pista, mostrou porque mereceu ser considerado o maior candidato ao título: líder de oito dos dez treinos livres, pole-position na tomada de tempos e vitorioso em todas as baterias decisivas, inclusive a grande final. 
 
Com isso, Gaetano acrescentou mais um título à sua vasta coleção de troféus, o que lhe dá mais confiança para disputar o Mundial de Kart em Lonato, na Itália, no mês de setembro. Di Mauro vai ser o primeiro brasileiro a disputar a classe KZ1, a elite do kartismo mundial.
Gaetano Di Mauro foi soberano na classe KZ Graduados (Foto: Bruno Gorski)
“A prova foi bem divertida, foi um ótimo treino para o Mundial. Precisava me preparar bastante para o Mundial, foi uma semana de extremo foco. Precisava disso para disputar um campeonato tão equilibrado, com excelentes pilotos. Agora meu foco é na Stock Car, que é o próximo passo. Mas me considero pronto para o Mundial”, destacou Gaetano.
 
Quem também fez bonito neste fim de semana foi o multicampeão Dennis Dirani. O mais experiente piloto da Academia Shell Racing disputou a classe Sênior e ficou muito perto do título. Largou em segundo na bateria final e manteve a posição, pressionando o líder durante boa parte da prova, mas não conseguiu fazer a ultrapassagem. Nas voltas finais, o kart do piloto acabou perdendo performance, mas Dirani se sustentou em segundo lugar, garantindo mais um pódio para a Academia Shell Racing.
 
“Eu tinha um ritmo melhor no começo, meu kart estava mais no chão. O kart do meu adversário tinha mais arrancada, eu só tive uma chance de ultrapassar, mas acabei colocando uma roda na grama e levei o X. Depois, ele foi mais rápido e acabou abrindo. Mas estou feliz pelo vice-campeonato. Foi bacana”, contou Dirani, dono de cinco títulos brasileiros.
Dennis Dirani foi vice-campeão brasileiro na classe Sênior (Foto: Bruno Gorski)
Staico chegou à segunda fase do Brasileiro de Kart embalado pelo título obtido na classe Júnior, na semana passada. Desta vez, o mineiro correu na categoria Codasur Júnior, foi muito bem nas baterias classificatórias, vencendo todas as provas, garantindo a pole na grande final. O campeão brasileiro manteve a dianteira nas primeiras voltas, mas depois acabou sendo superado por dois oponentes e manteve o terceiro lugar até a bandeirada final. Pouco depois do fim da disputa, contudo, Staico foi punido com o acréscimo de 5s no seu tempo total de prova, o que determinou a perda do pódio.
 
“Tive um pouco de dificuldade para me adaptar com o motor. Mesmo assim, consegui cravar a pole na tomada de tempo e vencer todas as corridas classificatórias e a pré-final. Na final, tive azar e não peguei um bom motor, acabei terminando em sétimo”, lamentou o jovem piloto.
Lucas Staico foi um dos bons nomes do Brasileiro de Kart em Cascavel (Foto: Bruno Gorski)
Diego Ramos, que é um dos pilotos da Academia Shell Racing na Stock Light, aproveitou a longa pausa na categoria para buscar seu quarto título brasileiro de kart nesta semana em Cascavel. O piloto disputou a classe Internacional OK e largou em quinto na grande final. Mas o jovem de Barueri acabou caindo para sexto duas voltas depois. Em seguida, Ramos sofreu um toque e perdeu mais uma posição. No fim, Diego pressionou, chegou a colar no sexto colocado, mas cruzou a linha de chegada na sétima posição.
 
Por fim, Gabriel Crepaldi acelerou novamente nesta segunda semana do Brasileiro de Kart. O piloto natural de Birigui disputou a classe Graduados e foi um dos bons destaques da categoria. O piloto chegou a marcar a pole-position na tomada de tempos, mas foi punido e perdeu sua volta mais rápida. Na grande final, o dono do kart #137 largou em 22º e consolidou uma grande reação para terminar em 12º.
Diego Ramos competiu na Internacional OK em Cascavel (Foto: Bruno Gorski)
“Sempre estive entre os mais rápidos dos treinos. Consegui fazer a pole, mas infelizmente tomei uma punição e tive de largar de 15º na corrida 1 e cheguei em oitavo. Na segunda prova, remei mais um pouco e cheguei em quarto. Na pré-final, larguei em sexto, fiz uma ótima largada e pulei para segundo, mas tive de abandonar pois meu motor superaqueceu. Na final, larguei em 22º, quando estava em 13º um piloto quase rodou na minha frente, perdi tempo. Cheguei em 12º”, explicou Crepaldi.
 
“Quero agradecer minha equipe e meu mecânico pelo fim de semana, apesar de não ter sido o esperado, fomos sempre rápidos e competitivos. Agradeço à Academia Shell Racing pelo apoio. Bola para frente porque o ano ainda não acabou. Agora o foco é na Copa SP Light de Kart, estamos em segundo no campeonato e temos condições de brigar entre os ponteiros. Também agradeço ao Onassis, ao Erick Lutum e ao Dennis Dirani pela ajuda durante essas duas semanas. Evoluímos muito neste tempo”, complementou.
Gabriel Crepaldi acelerou nesta segunda semana do Brasileiro de Kart (Foto: Bruno Gorski)
 
Evolução na segunda semana do Brasileiro de Kart
 
Vicente Sfeir, gerente de patrocínios e esportes a motor da Raízen, empresa que detém a marca Shell no Brasil, fez um balanço da participação da Academia Shell Racing no Brasileiro de Kart em Cascavel.
 
“Com os dois títulos conquistados, um vice-campeonato, além da boa performance do Lucas Staico e do Gabriel Crepaldi, considero que tivemos uma boa evolução com a nossa equipe de kart nessa segunda semana de competição. O Gaetano disputou a Shifter como favorito e confirmou isso vencendo todas as baterias classificatórias e a final. Na Codadur Júnior, o Staico chegou como favorito após o título da semana passada e foi muito constante nas classificatórias, mas na final o equipamento não o acompanhou e ele acabou ficando defasado perante os outros competidores. Acabou em terceiro e ainda foi punido por causa do bico que entrou, mas ele mostrou que está em grande fase na categoria”, ressaltou o executivo.
O time da Academia Shell Racing na 54ª edição do Brasileiro de Kart (Foto: Alisson Borelli)
“O Crepaldi foi muito rápido na Graduados em todos os treinos, mas acabou acontecendo lago que foge ao nosso controle. Ele fez a pole e foi punido por um critério que não é claro e depois foi visto que os comissários cometeram um erro, mas aí já era tarde. Mesmo assim, ele conseguiu chegar nas primeiras posições na pré-final, mas, por um erro humano de um mecânico, ele acabou tendo de abandonar a prova e largou a final na última posição e, em uma pista de difícil ultrapassagem, não teve como evoluir”, salientou Vicente.
 
“Na classe Internacional OK, o Diego largou em quinto, caiu para sétimo e, infelizmente, não conseguiu evoluir. Na Sênior, o Dennis estava muito bem, largou em segundo e teve chance de assumir a ponta. Mas o outro competidor achou um bom ritmo e ele não conseguiu ultrapassá-lo”, finalizou.
Paddockast #26
Acidentes que alteraram carreiras


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.