Chefe da Toro Rosso poupa pilotos e afirma que equipe sofre mais com pressão por bons resultados em 2013

Chefe da Toro Rosso, Franz Tost acredita que a equipe italiana vai enfrentar uma pressão maior por resultados em 2013, mas afastou a cobrança por desempenho dos pilotos

► Confira imagens do STR8, carro da Toro Rosso para a temporada 2013 da F1
 O que achou do STR8 da Toro Rosso? Comente no Facebook do GP

Logo depois de apresentar o STR8, o carro para a temporada de 2013 da F1, o chefe da Toro Rosso, Franz Tost, afirmou que, para esse campeonato, a pressão por resultados é bem maior para a equipe do que é para os pilotos. O time continua com a dupla Daniel Ricciardo e Jean-Éric Vergne, ambos oriundos do programa de jovens pilotos da Red Bull.

Tost acredita que, como os dois pilotos tiveram atuações "soberbas" em 2012, a cobrança será maior para a esquadra italiana neste ano. "O ônus de melhorar está conosco", disse o dirigente em entrevista à revista inglesa 'Autosport'. "Daniel e Jean-Éric são altamente qualificados e eles melhoraram muito ao longo de 2012", completou.

Os dois titulares da Toro Rosso em Jerez (Foto: Toro Rosso/Getty Images)

"Ok, eles agora têm a pressão por terem mais experiência, mas ambos já demonstraram grande desempenho. Cabe a nós agora entregar aos dois um bom carro", acrescentou.

O dirigente também falou de 2014 e assegurou que a Toro Ross está preparada para a temporada em que a F1 vai viver uma enorme mudança nas regras técnicas. "A F1 está se aproximando de uma nova era, especificamente a partir de 2014, e nós estamos prontos para isso, principalmente em termos de mão de obra e instalações", declarou.

"Acreditamos que as alterações feitas vão nos ajudar muito também nesta temporada, combinando com o fato de que mantivemos a mesma dupla do ano passado. Por isso, iniciamos os testes em um clima de muito otimismo", concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube