67: Hamilton manda em Budapeste e amplia liderança: o GP da Hungria de 2018

O GP da Hungria tinha tudo para ser da Ferrari, mas uma chuva na classificação mudou o cenário, e Lewis Hamilton se aproveitou da oportunidade para sair de férias com uma boa vantagem na liderança da classificação

O paddock da Fórmula 1 vivia grandes dramas quando a temporada desembarcou na Hungria. Alguns dias antes, o então presidente da Ferrari, Sergio Marchionne, havia perdido a batalha para um câncer de pulmão, então a equipe correu de luto em Budapeste. Além disso, foi noticiado que Niki Lauda havia feito um transplante de pulmão, por isso a ausência nas garagens da Mercedes. A Force India, por sua vez, passava para uma administração judicial – o time seria adquirido por Lawrence Stroll. Já no campeonato, Lewis Hamilton liderava as ações, após a vitória de sete dias atrás.

Mas o calor em Hungaroring era um vilão. A Ferrari trabalhava melhor sob altas temperaturas, só que uma chuva providencial na classificação acabou com a vantagem ferrarista e abriu caminho para uma atuação brilhante de Hamilton, que cravou uma importante pole-position. Sebastian Vettel era apenas o quarto no grid.

Do Canadá/2007 a Eifel/2020: como Hamilton alcançou Schumacher em número de vitórias

Lewis Hamilton celebra triunfo na Hungria, contra o favoritismo da Ferrari (Foto: Mercedes)

No domingo, a largada foi tranquila para a Mercedes, que seguiu com Hamilton e Bottas em primeiro e segundo. Logo atrás, Vettel. Lewis encaixava volta mais rápida atrás de volta mais rápida para escapar e não dar chance à estratégia diferente de Sebastian, preso atrás de Valtteri.

Bottas parou mais cedo, deixando Vettel em segundo e só 6s5 atrás. Os dois campeões seguiam com pneus gastos. Hamilton veio aos boxes na volta 26, colocando pneus macios. A Mercedes não faria mais paradas, mas sofreria desgaste no fim. Vettel assumiu a liderança provisória, e com cenário favorável: o alemão não permitia a aproximação de britânico, com mais aderência.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Vettel parou na volta 40 e sofreu revés. Um pit lento o deixou atrás do Bottas. Agora o finlandês poderia agir como escudeiro de Hamilton, que começava a sofrer com desgaste mais acentuado.

Em questão de poucas voltas, a corrida ficou com jeitinho de Hamilton, que agora tinha condições perfeitas para administrar os pneus. Uma mudança só veio na volta 64: Vettel finalmente passou Bottas na saída da curva 1. O finlandês tentou dar o troco, mas errou freada e quebrou a asa dianteira.

Não era problema para a Mercedes. Hamilton seguia líder e Vettel não tinha tempo hábil para se aproximar.

As vitórias de Lewis Hamilton na Fórmula 1 em imagens

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube