Mercedes W04: o carro da primeira temporada de Hamilton com equipe alemã em 2013

Em temporada de estreia na Mercedes, Lewis Hamilton não encontrou de cara um carro imbatível, mas foi a bordo do W04, o último antes da era híbrida, que conquistou sua primeira vitória para o time prateado

Do Canadá/2007 a Eifel/2020: como Hamilton alcançou Schumacher em número de vitórias

Cria da McLaren, Lewis Hamilton foi o pivô de uma verdadeira bomba na Fórmula 1 ao trocá-la pela Mercedes a partir de 2013. O campeão mundial de 2008 deixava para trás seis anos sob o comando de Ron Dennis, período no qual disputou 110 GPs e venceu 21 deles.

Não que os resultados de sua nova equipe fossem motivadores. Nos três primeiros anos de regresso da Mercedes à Fórmula 1, a dupla formada por Michael Schumacher e Nico Rosberg conquistou somente seis pódios, incluindo a vitória de Rosberg no GP da China de 2012. Mas os argumentos de Niki Lauda foram fortes o bastante para que o inglês encarasse o novo desafio, entrando no lugar de Schumacher, que se aposentaria em definitivo ao final de 2012.

Arte: Rodrigo Berton/Grande Prêmio

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

O primeiro carro dessa nova jornada, ainda com V8 aspirado, foi o F1 W04, lançado em 4 de fevereiro de 2013, em Jerez de la Frontera, na Espanha. Com a mudança de regulamento a partir de 2014, tratou-se de um desenvolvimento do F1 W03, notadamente na aerodinâmica.

Além do piloto, chegava em 2013 à Mercedes Toto Wolff, que havia vendido sua participação na Williams, para o lugar de Norbert Haug, que se aposentara. 

Do McLaren MP4-22 ao Mercedes W11: os carros vencedores de Hamilton na F1

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube