Mercedes W08: o carro do tetracampeonato de Hamilton na temporada 2017

Depois da batalha de 2016, Nico Rosberg resolveu deixar a Mercedes e abriu caminho para Valtteri Bottas. Lewis Hamilton não tomou conhecimento e, a bordo do excelente W08, conquistou o tetracampeonato

Do Canadá/2007 a Eifel/2020: como Hamilton alcançou Schumacher em número de vitórias

A Fórmula 1 trouxe um pacote de mudanças para 2017, e a Mercedes precisou adaptá-las ao W08. A largura total passou de 1.800 para 2.000 mm. A carroceria aumentou de 1.400 para 1.600 mm. A asa dianteira, mais arredondada no bico, foi de 1.650 mm para 1.800 mm, enquanto a asa traseira foi abaixada em 150 mm.

Outras mudanças fundamentais aconteceram nas aletas laterais e na largura do pneu. Tais alterações elevaram o peso mínimo do carro, incluindo o piloto, de 702 kg para 728 kg, assim como o aumento do consumo máximo de combustível, que passou de 100 kg para 105 kg.

Arte: Rodrigo Berton/Grande Prêmio

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

2017 também foi o ano da asa T, uma peça fina posicionada na carroceria, à frente da asa traseira, para gerar mais downforce. Tal recurso só funcionou por uma temporada, já que foi banido pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo) para 2018.

A famosa ‘barbatana de tubarão’, presente na cobertura dos motores, passou a aparecer no W08 na atualização feita para o GP da Espanha. A peça também foi banida ao fim da temporada.

Sem Nico Rosberg, aposentado, e com a chegada de Valtteri Bottas para fazer dupla com Lewis Hamilton, o W08 venceu 12 das 20 corridas que disputou, além de notar 15 poles, 9 voltas mais rápidas e 26 pódios. O suficiente para Hamilton garantir o tetracampeonato, além do título de Construtores para a Mercedes.

Do McLaren MP4-22 ao Mercedes W11: os carros vencedores de Hamilton na F1

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube