Guarapuava (PR) é palco de novidades na terceira etapa da temporada 2014 da Mitsubishi Cup

Rali cross-country de velocidade terá duas provas de 50 km no próximo sábado, dia 31 de maio. Prova acontecerá na Fazenda Santa Maria

Depois de provas em São Paulo e Santa Catarina, competidores de todo o Brasil chegam ao Paraná para a terceira etapa da Mitsubishi Cup, no dia 31 de maio. O rali cross-country de velocidade desembarca em Guarapuava, que será palco da estreia de uma das novidades da temporada 2014: pela primeira vez no rali, as duplas enfrentarão duas provas de aproximadamente 50 quilômetros no dia, e não três de 30 quilômetros, como nas primeiras etapas.
 
"Com essa característica, a etapa de Guarapuava será a primeira em que os pilotos e navegadores testarão seus limites em provas com maior quilometragem. Será preciso mudar completamente o estilo de pilotagem e repensar a tática para sair com a vitória. As duplas passarão mais tempo no carro, por isso, será uma prova mais desgastante", comenta Guilherme Spinelli, diretor da Ralliart Brasil, a nova divisão de alta performance da Mitsubishi Motors. 
Etapa de Guarapuava (PR) da Mitsubishi Cup (Foto: Ricardo Leizer / Mitsubishi)
A prova acontecerá na Fazenda Santa Maria, ao redor de uma indústria de papel e celulose. Além de mais longo, o trajeto totalmente inédito guarda trechos com curvas negativas de alta velocidade, que exigirão perícia tanto do piloto quanto do navegador. "Como a lavoura está bem baixa, as duplas poderão acelerar bastante para alcançar melhores resultados, mas terão que dosar a velocidade em alguns trechos mais travados", explica Spinelli.
 
Pilotos, navegadores, familiares e convidados terão à disposição um grande lounge montado a menos de 600 metros da largada da prova. Projetado para proporcionar momentos de descanso, o lounge terá ótima visibilidade de boa parte das duas provas do sábado.
 
Outra novidade que estará presente nessa etapa é o redutor de velocidade. Os carros dos três primeiros colocados de cada categoria receberão um restritor de ar para reduzir a potência, fazendo com que vencer duas etapas seguidas fique mais difícil.
 
Uma das duplas que irá experimentar este desafio é Marco Túlio Lana e Leonardo Magalhães, que venceram a etapa de Mafra na categoria Pajero TR4. "Todos terão que se adaptar para provas mais longas. Nosso desafio é um pouco maior, pois teremos que correr com o restritor de ar. Mas sabemos que é possível vencer e vamos sentir qual é a melhor estratégia durante as duas provas", conta o piloto.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube