Únicos brasileiros na prova, Spinelli e Haddad completam 8ª etapa e assumem 11º lugar no Dakar

Únicos brasileiros que seguem na edição 2014 do Rali Dakar, Guilherme Spinelli e Youssef Haddad assumiram o 11º posto na classificação geral entre os carros após fecharem a oitava especial na 11ª colocação

As imagens do oitavo estágio do Rali Dakar 2014

Guilherme Spinelli e Youssef Haddad subiram três posições na classificação geral do Rali Dakar na disputa entre os carros após a oitava especial, disputada na segunda-feira (13). A dupla da equipe Mitsubishi Petrobras marcou o 11º tempo no trecho entre Salta, na Argentina, e Calama, no Chile, e assumiu a 11ª colocação no resultado geral.
 
“Foi uma etapa bastante rápida, com alguns trechos mais travados, com muitas pedras e terreno com piso fofo, onde não se consegue ganhar muita velocidade”, explicou Spinelli. “Viemos bem e conseguimos fazer mais um dia limpo e sem imprevistos. Seguiremos com essa estratégia e buscaremos cada vez melhores resultados”, avisou. 
Guilherme Spinelli e Youssef Haddad ocupam o 11º posto na classificação do Dakar (Foto: Victor Eleutério/Mitsubishi)
No oitavo dia de disputa, os pilotos atravessaram a Cordilheira dos Andes, alcançando os 4500 metros de altitude. “Acordamos cedo e percorremos um longo caminho para atravessar os Andes. Os trechos cronometrados não foram tão altos, mas durante o deslocamento, ficamos alguns minutos a 4800 metros do nível do mar”, relatou Guilherme.
 
A especial, aliás, além de percorrer trechos de montanha também passou pelo deserto, dificultando, especialmente, o trabalho dos navegadores. “Foi um bom dia de deserto, com mudanças de direção e muita navegação”, contou Haddad. “Foi uma mescla de trechos rápidos e trechos fora de pista lentos. Errar nesse tipo de situação é bastante comum, mas completamos a prova sem surpresas”, continuou.
 
Por conta dos fortes ventos na região, a dupla não conseguia enxergar a pista e precisou recorrer a um recurso de navegação: “O Cap é a marcação de grau que encontramos na bússola. Em algumas situações, a planilha informa em que grau devemos seguir. Basta alinhar o carro na direção informada e ficar atento a outras referências da planilha”, explicou Youssef.
 
Nesta terça-feira, a caravana segue para Iquique, no Chile, onde os competidores terão de encarar as Dunas do Deserto do Atacama. “Enfrentaremos uma etapa que começa com piso firme no deserto do Atacama e termina com vários quilômetros de dunas. O ponto alto da prova é a chegada em Iquique, onde descemos uma duna gigantesca”, relatou Haddad. “É uma das imagens mais marcantes do Dakar”, concluiu. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube