1° em Jerez, Lorenzo se diz contente com ritmo da M1 no molhado, mas alerta para desgaste do pneu traseiro

Jorge Lorenzo foi o mais rápido em Jerez de la Frontera, neste sábado (23), debaixo de muita chuva. A pista espanhol recebe a última bateria de testes da MotoGP antes do início da temporada

Mais rápido do sábado (23) chuvoso em Jerez de la Frontera, Jorge Lorenzo se mostrou contente com o desempenho da nova M1 da Yamaha no asfalto do circuito andaluz, mas alertou para o desgaste do pneu traseiro da moto com pista molhada. Ainda assim, o espanhol teve um ritmo muito acima dos rivais. O atual campeão fechou a sessão, a primeira da fase final de testes de pré-temporada, com 1min47s423 depois 39 voltas. A marca foi 1s051 melhor que a do rival Dani Pedrosa, da Honda.

Jorge Lorenzo lidera treinos com chuva em Jerez (Foto: Getty Images)

"Nós ficamos na pista durante todo o dia em condições de piso molhado e foi bom para ver o rendimento da moto", explicou o bicampeão. "Nós melhoramos um pouco, mas depois o pneu traseiro passou a desgastar demais, então tivemos de reduzir aceleração. De qualquer forma, estamos bem no molhado aqui em Jerez. É a primeira vez nestas condições, por isso é importante entender qual é o nosso nível", completou Jorge.

Lorenzo ressaltou ainda que conseguiu manter um ritmo bom também quando a pista começou a secar. "Nós provamos que quando a pista foi secando conseguimos manter o mesmo desempenho com o pneu traseiro. Não importa o quão rápido você é em apenas uma volta, se não consegue manter o mesmo ritmo durante uma corrida toda, não consegue também lutar pela vitória", acrescentou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube