MotoGP

2019 é, enfim, o ano da Ducati? Como estão as apostas em Dovizioso após a vitória no Catar

A primeira corrida do ano teve um final quase idêntico ao da primeira corrida de 2018, com Andrea Dovizioso cruzando a linha de chegada antes de Marc Márquez no detalhe. Graças ao trabalho árduo que a equipe de Gigi Dall'Igna colocou na Ducati Desmosedici GP19, este é o ano em que os italianos vão ter a chance tirar a Honda e Marc Márquez da ponta do campeonato

Grande Prêmio / Editorial, de São Paulo
O GP do Catar marcou o início da temporada, onde a competição dentro da categoria máxima do motociclismo é mais apertada do que nunca. Andrea Dovizioso venceu Marc Márquez por 0s023, conquistando a primeira vitória do ano. No entanto, esse não foi o único sinal do poder das demais equipes para 2019. O britânico Cal Crutchlow completou o pódio para a equipe satélite da Honda, a LCR, e o veterano Valentino Rossi deu uma amostra do que a sua Yamaha YZR-M1 é capaz de fazer, passando da 13ª para a quinta posição no final da corrida.
 
Apesar de 2018 ter sido dominado por Márquez e a Honda, 2019 teve um início muito mais competitivo. Em 17 de março, as casas de apostas já apontam Dovizioso com 25% de chances de conquistar o título de campeão neste 2019. Embora o caminho não seja fácil para o piloto italiano, a Ducati já deu o passo inicial para conquistar a primeira vitória e ter a aprovação da FIM no uso de um acessório que ajuda a resfriar o pneu traseiro. Este dispositivo melhora a administração da roda e torna-se um componente chave para ganhar corridas.


A casa de Borgo Panigale ganhou reconhecimento por suas muitas inovações aerodinâmicas, que levaram às pistas desde a criação do campeonato. Mesmo sendo uma equipe inovadora, as invenções da Ducati nem sempre foram bem-sucedidas, mas fizeram com que outras equipes adotassem algumas delas em suas próprias motos.
 
Desde 2007, quando levou com Casey Stoner, a Ducati não consegue um título da MotoGP. No entanto, é impossível dizer que não tentou ganhar, tanto do ponto de vista da engenharia, como ao contratar pilotos vencedores, como fizeram com Rossi e Jorge Lorenzo na época. Apesar disso, em 2019 parece existir a combinação vencedora de engenharia, pilotos e competição dentro do circuito de MotoGP, já que até mesmo o heptacampeão do mundo, Valentino, já disse que 2019 pode ser o mais apertado da história.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by Ducati Motor Holding (@ducatimotor) on


Com base em sua vasta experiência na máxima categoria de motociclismo, Rossi compartilhou suas previsões sobre o atual campeonato, apontando para Maverick Viñales, Dovizioso, Danilo Petrucci, Jorge Lorenzo e Álex Rins, como os cinco candidatos a batalhar contra Márquez pelo título.

Se as casas de apostas, Rossi e os resultados que a sua equipe teve no início da campanha apontam para Dovizioso como um dos principais candidatos ao título de MotoGP em 2019, vale a pena acompanhar de perto a Ducati e seu principal piloto.