Absoluto, Lorenzo domina treino pouco movimentado e fica com pole para GP dos Estados Unidos

Jorge Lorenzo dominou a classificação para o GP dos Estados Unidos de MotoGP. Em uma sessão pouco movimentada, piloto da Yamaha só foi ameaçado por Casey Stoner nos minutos finais, mas conseguiu manter a frente

Jorge Lorenzo confirmou o desempenho apresentado na manhã deste sábado (28) e garantiu a pole-position para o GP dos Estados Unidos de MotoGP. O piloto perdeu a ponta uma única vez na sessão, já nos minutos finais do treino, mas conseguiu reagir e bateu Casey Stoner por 0s074, conquistando sua quarta pole seguida no circuito californiano.
 

Lorenzo ficou com a pole e quebrou o recorde do circuito de Laguna Seca (Foto: MotoGP)


Daniel Pedrosa ficou com o terceiro posto, seguido por Ben Spies, que sofreu uma queda na sessão. Cal Crutchlow sai à frente de Andrea Dovizioso, que é seguido por Álvaro Bautista. Nicky Hayden larga em oitavo, com Stefan Bradl em nono e Valentino Rossi fechando o rol dos dez primeiros colocados.

Entre as CRT, o melhor colocado foi Randy De Puniet, que vai largar em 11º. Aleix Espargaró vem na sequência, seguido por Colin Edwards e Karel Abraham. Toni Elías, que este fim de semana substitui o lesionado Hector Barberá, ficou em 17º.

Saiba como foi a classificação deste sábado:

Ao contrário do que aconteceu na manhã deste sábado, quando a neblina atrapalhou a visibilidade do circuito e a maioria dos pilotos só foi para a pista nos minutos finais, a sessão classificatória começou movimentada.

Lorenzo assumiu a ponta logo no começo da atividade, iniciando uma série de voltas rápidas na pista de Laguna Seca. Pedrosa, que exibiu um bom ritmo ao longo dos treinos livres, melhorou sua marca e se instalou na segunda colocação, à frente de Stoner, Dovizioso, Crutchlow, Spies, Bautista, Bradl, Hayden e De Puniet.

Rossi conseguiu melhorar sua posição, subindo para décimo ao anotar 1min22s796 e logo foi para os boxes da Ducati trabalhar no acerto da GP12.
 

Bautista abre a terceira fila em Laguna Seca (Foto: MotoGP)


Lorenzo seguia na ponta sustentando a marca de 1min20s899, registrada na sua quinta volta pelo traçado. Pedrosa aparecia em segundo, 0s007 atrás do rival da Yamaha. Stoner era o terceiro, com Spies em quarto, Dovizioso em quinto, Crutchlow em sexto, Hayden em sétimo, Bautista em oitavo, Bradl em nono e Rossi fechando o top-10. Entre as CRT, o melhor colocado era De Puniet, que vinha em 11º.

Faltando meia hora para o fim da atividade, o treino seguia morno com as posições inalteradas. Lorenzo logo voltou para a pista para tentar baixar sua marca, mas não conseguiu ser mais rápido imediatamente após sua saída.

Dez minutos mais tarde, Bautista anotou 1min21s774 e subiu para a quinta colocação, com Spies pulando para o terceiro posto, 0s195 atrás do companheiro de Yamaha. Bradl também foi mais rápido e assumiu a sétima posição, à frente de Crutchlow, Hayden e Rossi.

Com pouco mais de dez minutos para o fim, Spies sofreu uma queda enquanto tentava buscar o ritmo de Pedrosa e Lorenzo. O piloto da casa não se feriu.

Na sequência, Jorge baixou para 1min20s881, abrindo 0s025 de diferença para Dani. Stoner cravou 1min21s041 e voltou a aparecer na terceira colocação, à frente de Spies, Crutchlow e Bautista. O espanhol da Yamaha tratou de baixar sua marca ainda mais, registrando 1min20s693 e estabelecendo um novo recorde de pole para o traçado.
 

Nos minutos finais, Stoner tentou tirar a pole de Jorge (Foto: MotoGP)


Com cinco minutos para o fim, Mattia Pasini sofreu uma forte queda na curva 10, mas não se machucou. Hayden passou com 1min21s892 e assumiu a oitava posição, à frente de Bradl e Rossi. O norte-americano chegou a subir para sétimo, mas logo levou o troco de Bautista.

Nos minutos finais, Stoner registrou 1min20s628 e assumiu a ponta do exercício com 0s065 de vantagem para Jorge. Com o cronometro zerado, Lorenzo conseguiu baixar para 1min20s554 e retonou a ponta da tabela.

MotoGP, GP dos Estados Unidos, Laguna Seca, Grid de largada:
 

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube