Aleix Espargaró reforça campanha por Dovizioso na Aprilia: “Mais do que bem-vindo”

Catalão reforçou que não entende a razão de o italiano não querer se comprometer, mas ressaltou que nada está definido. O irmão de Pol Espargaró defendeu a importância de contar com um companheiro de equipe experiente, mas deixou a porta aberta para um novato

MotoGP preparou vídeo com imagens da carreira em tributo a Jason Dupasquier (Vídeo: MotoGP)

Aleix Espargaró segue em campanha para que Andrea Dovizioso aceite a proposta da Aprilia para voltar à MotoGP em 2022. O irmão de Pol disse que não entende a razão de o experiente italiano não querer se comprometer, mas ressaltou que nada está definido ainda.

Dovizioso ficou de fora do grid da MotoGP neste ano, mas saiu falando em voltar em 2022. A Aprilia, porém, parece ser a opção única, já que as outras equipes ou já têm seus quadros completos ou estão mais inclinadas aos jovens talentos.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Aleix Espargaró lamentou que a Aprilia não tenha uma equipe satélite também em 2022 (Foto: Gresini)

LEIA TAMBÉM
⇝ Itália contrasta melhor e pior do esporte e evidencia força extraordinária de pilotos
⇝ Rins abusa de quedas em momentos cruciais e sai da briga pelo título da MotoGP
⇝ Vale tudo no amor e na guerra? Tática de Marc Márquez causa polêmica na Itália

Andrea, contudo, só acertou um programa de testes com a Aprilia e já provou a RS-GP em Jerez e Mugello. O italiano descartou wild-cards e tampouco definiu se quer assumir a vaga ao lado de Aleix em 2022.

Questionado sobre os rumores de que Joe Roberts pode ser o segundo piloto da Aprilia em 2022, Aleix respondeu: “Em relação ao meu companheiro de equipe, não entendo por que Andrea não quer correr”.

“Quer dizer, ainda não está decidido. Quando conversei com Massimo, não estava decidido. Então a porta ainda está aberta para Andrea se juntar a mim no próximo ano”, comentou. “Ele será mais do que bem-vindo e, como já disse muitas vezes, seria ótimo tê-lo a bordo, já que é um bom piloto e, se eu for capaz de batê-lo na pista, minha credibilidade também aumentará, pois todos sabem e eu disse várias vezes no último ano pelo menos, que nos últimos dois ou três anos, com exceção de Marc [Márquez], ele foi o melhor piloto do pelotão”, seguiu.

Aleix, porém, deixou claro que considera que seria melhor ter um piloto mais experiente do outro lado dos boxes.

“Seria ótimo tê-lo a bordo e acho que ter um jovem piloto ao meu lado é uma opção muito boa”, considerou. “Mas no próximo ano talvez não fosse uma má ideia ter alguém com mais experiência, porque a moto está crescendo, está muito melhor. Mas não é uma moto vencedora”, admitiu.

Por fim, Aleix lamentou que a Aprilia não esteja próxima de ter uma equipe satélite na MotoGP. A Gresini está perto de assinar com a Ducati, assim como a VR46.

“Por um lado, estou bravo, pois é mais difícil para mim, pois tenho de ser o cara mais rápido, desenvolver todas as peças, fazer mais testes, pois tudo é mais responsabilidade minha”, declarou. “Mas é um desafio para mim, o que não é tão ruim. Por outro lado, fico um pouco triste, já que sinto que este é o meu projeto, tenho a Aprilia no coração”, contou.

“Estou no projeto desde o início, com exceção dos dois primeiros anos. Então fiquei muito feliz e acho que seria muito bom ter uma equipe júnior, para ver mais Aprilias na pista, com jovens pilotos”, indicou. “Senti que era uma coisa minha, fiquei feliz com a possibilidade. Mas, no fim, parece que não será no próximo ano. A única coisa que posso fazer é dar mais um passo com a moto para ver se mais alguém quer a nossa moto. Provei neste ano que temos uma moto forte. É verdade que não é uma moto vencedora, não ainda. Mas estamos no caminho e acredito que veremos mais Aprilias na pista”, encerrou.

MotoGP volta às pistas no próximo dia 6 de junho para o GP da Catalunha. Acompanhe a cobertura do GRANDE PRÊMIO sobre o Mundial de Motovelocidade.

LEIA TAMBÉM
⇝ Com apenas 19 anos, Dupasquier morre após grave acidente da Moto3 em Mugello
⇝ Jason Dupasquier, 2001 – 2021
⇝ “Talentoso e promissor”: mundo do esporte a motor reage à morte de Dupasquier

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar