carregando
MotoGP

Aleix Espargaró vê Ducati como exemplo e põe Dovizioso como “piloto favorito”

Aleix Espargaró avaliou que a Aprilia deveria seguir o modelo que levou a Ducati de volta à briga pelo título da MotoGP. O #41 afirmou que Andrea Dovizioso é seu piloto preferido no grid da classe rainha do Mundial de Motovelocidade

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
Aleix Espargaró escolheu Andrea Dovizioso como “piloto preferido” no grid da MotoGP. O #41 elogiou a estabilidade do italiano e reconheceu o bom trabalho feito para tornar a Ducati competitiva.
 
Na Aprilia desde 2017, Aleix já passou por Pramac, Aspar, Forward ― onde conseguiu seu único pódio na MotoGP até aqui ― e pelo time de fábrica da Suzuki. Nos últimos três anos, o irmão de Pol foi o líder da casa de Noale, mas ainda distante de conseguir um top-3 na classe rainha do Mundial. O melhor resultado de Aleix é o sexto lugar, que repetiu em três ocasiões.
 
Em 2019, Aleix fechou o campeonato no 14º posto, com 63 pontos. Companheiro de equipe, Andrea Iannone ficou em 16º, 20 pontos atrás do #41.
Aleix Espargaró (Foto: Aprilia)
Paddockast #46
OS 10 MELHORES PILOTOS DA DÉCADA


Ouça:
Spotify | iTunes | Android | playerFM

Desde que voltou para a MotoGP, porém, a Aprilia teve inúmeras trocas de pilotos, uma escolha de Aleix entende como errada. O catalão cita o exemplo da Ducati, que trabalha com Dovizioso desde 2013.
 
“Eu sempre digo para a Aprilia que não é bom mudar de pilotos toda temporada”, disse Aleix. “Eu sempre dou o mesmo exemplo, já que Dovi é o meu piloto favorito no grid e, para mim, a forma como [a Ducati] trabalhou nos últimos anos é inteligente e espero que também traga melhores resultados para a Aprilia”, seguiu.
 
Aleix considerou que embora Marc Márquez, Maverick Viñales e Valentino Rossi sejam nomes mais populares, Andrea faz um trabalho “impressionante”.
 
“Ele é o meu piloto favorito. Sem dúvida”, frisou. “Eu sempre digo isso, porque todo mundo falar de Márquez, às vezes Viñales, Valentino... mas, para mim, o que Dovi está fazendo é impressionante. Segundo no campeonato todos os anos”, lembrou.
 
“Ele começou com uma Ducati que não era rápida e, ano a ano, melhorou a moto e teve [Andrea] Iannone, [Danilo] Petrucci, [Jorge] Lorenzo ― pilotos muito rápidos ― ao lado. Talvez eles o tenham vencido em algumas corridas, mas ninguém conseguiu superá-lo em uma temporada completa. E é isso que conta”, avaliou. 
 
“Então, a forma como ele trabalha, o jeito que ele é como pessoa, a paciência. Ele nunca está super feliz, nunca está super infeliz, então esta estabilidade, em geral, acho que é muito importante ― e eu não tenho isso”, reconheceu. “Tenho de dizer que melhorei [desde o nascimento dos filhos]. Mas ele ainda é muito melhor do que eu!”, sublinhou.
 
Tradicionalmente o líder da casa de Noale, Aleix torce para emular Dovizioso e dar à Aprilia seu primeiro pódio na era quatro tempos.
 
“A coisa mais fácil seria mudar de equipe e tentar lutar pelo pódio. Mas o melhor e o que eu gostaria de fazer é colocar a Aprilia no pódio como ele fez com a Ducati”, admitiu. “Quando ele chegou na Ducati, isso estava muito distante, mas olhe o nível da moto agora. Ele chegou perto dos 300 pontos neste ano. Isso é inacreditável”, elogiou. 
 
“O problema é que o melhor piloto da história está lá, então o segundo lugar no campeonato é como um título”, completou.
 


Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.