carregando
MotoGP

Além de Lorenzo, MotoGP anuncia entrada de Biaggi e Anderson no Rol das Lendas

Além de Jorge Lorenzo, a MotoGP vai introduzir outros dois pilotos no Rol das Lendas do Mundial de Motovelocidade. Max Biaggi será homenageado em Mugello, enquanto Hugh Anderson vai receber o tributo mais para o fim da temporada

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
A MotoGP tem uma considerável lista de homenageados para a temporada 2020. Além de Jorge Lorenzo, que vai ganhar seu lugar no Rol das Lendas em Jerez, os tetracampeões Max Biaggi e Hugh Anderson também vão receber a honraria neste ano.
 
Hoje chefe de equipe na Moto3, Biaggi chegou ao Mundial em 1991, nas 250cc. No ano seguinte, o italiano de Roma conquistou sua primeira vitória. O título na classe intermediária chegou em 1994, com a Aprilia. Max repetiu o feito nos dois anos seguintes e, em 1997, agora de Honda, conquistou a quarta coroa nas 250cc.
Max Biaggi (Foto: Divulgação/MotoGP)
Paddockast #46
OS 10 MELHORES PILOTOS DA DÉCADA


Ouça:
Spotify | iTunes | Android | playerFM

No ano seguinte, Max saltou para a classe rainha e, logo no primeiro ano, conquistou o topo do pódio, fechando a temporada com o vice-campeonato. Biaggi ficou na classe rainha até 2005 e conquistou um total de 13 vitórias, 58 pódios e 23 poles. Além disso, o ‘Imperador Romano’ foi vice-campeão em 2001 e 2002.
 
“Estou honrado por me tornar uma Lenda da MotoGP e saber que meu nome estará lá para sempre com outros pilotos importantes como Agostini, Aspar, Nieto, Sheene...”, comentou Biaggi. “Estou feliz de que o meu legado nas corridas será sempre lembrado e é uma boa sensação saber que todos os meus anos de trabalho duro ainda não reconhecidos, mesmo hoje. Gostaria de agradecer a todos que decidiram me dar essa honra”, completou.
 
Anderson, por sua vez, será o último homenageado da temporada. O neozelandês chegou ao Mundial em 1960, quando correu nas 500cc e nas 350cc, conquistando um pódio na última. Dois anos mais tarde, Anderson também correu nas 125cc e nas 50cc, vencendo também nas duas classes.
 
Em 1963, Hugh conquistou os títulos das 50cc e das 125cc, renovando a taça da classe menor no ano seguinte e ficando com o terceiro posto na classificação das 125cc. Em 1965, Anderson, mais uma vez, ficou com o título das 125cc.
Hugh Anderson (Foto: Divulgação/MotoGP)
O neozelandês se aposentou em 1966, com um total de 25 vitórias e quatro títulos.
 
“Como me senti quando recebi a notícia? Primeiro, com apreensão: as minhas relativamente modestas conquistas garantem essa honra? Vou, posso, fazer jus a esse convite?”, relatou Anderson. “Algumas horas mais tarde, uma sensação boa me envolveu. Uma gratidão por, depois de todo esse tempo, o mundo moderno não ter esquecido o passo e os pilotos de uma era muito diferente ainda terem valor”, seguiu.
 
“É uma questão de a história do nosso esporte estar sendo reconhecida no nível mais alto”, considerou. “Obrigado”, agradeceu.
 
Com os tributos de 2020, Lorenzo, Biaggi e Anderson vão se juntar a Giacomo Agostini, Mick Doohan, Geoff Duke, Wayne Gardner, Mike Hailwood, Daijiro Kato, Eddie Lawson, Anton Mang, Angel Nieto, Wayne Rainey, Phil Read, Jim Redman, Kenny Roberts, Jarno Saarinen, Kevin Schwantz, Barry Sheene, Marco Simoncelli, Freddie Spencer, Casey Stoner, John Surtees, Carlo Ubbiali, Alex Crivillé, Franco Uncini, Marco Lucchinelli, Randy Mamola, Kork Ballington, Dani Pedrosa, Stefan Dörflinger, Jorge Martinez e Nicky Hayden no Rol das Lendas da MotoGP. 
 

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.