Aos 34, Rossi se diz “muito velho” para mudança para F1 e declara torcida por Alonso e Räikkönen

Apaixonado pela F1, Valentino Rossi declarou que está muito velho para pensar em uma mudança para a F1. Italiano declarou torcida pela Ferrari, por Fernando Alonso e por Kimi Räikkönen

 

Valentino Rossi nunca escondeu sua paixão pelas quatro rodas. Fã da Ferrari, o multicampeão italiano chegou a testar pela equipe entre 2004 e 2010, e os rumores de uma mudança para a categoria máxima do automobilismo mundial estiveram presentes durante muitos anos.
 
A aproximação de Rossi com o time de Maranello, aliás, foi uma das causas que levou a Yamaha a buscar Jorge Lorenzo, já que a casa de Iwata temia perder sua estrela. Valentino chegou ao time nipônico indicando que planejava migrar para a F1 após a temporada de 2006, mas sua paixão pelas duas rodas prevaleceu. 
Rossi realizou testes pela Ferrari entre as temporadas de 2004 e 2010 (Foto: Ferrari)
Após realizar alguns testes com a Ferrari, Valentino optou por seguir na MotoGP e deixou a Yamaha para buscar uma nova aventura com a Ducati. A passagem pelo time italiano não deu os frutos desejados, e o multicampeão optou por retornar a Iwata. 
 
Em entrevista à emissora italiana Sky Sports, Rossi foi questionado sobre a possibilidade de tentar a sorte na F1, mas declarou que não tem mais idade para isso. O piloto, entretanto, declarou que está torcendo pela Ferrari, por Fernando Alonso e pelo finlandês Kimi Räikkönen.
 
“Infelizmente, estou acabado para a F1”, lamentou o heptacampeão da MotoGP. “Vou ficar nas motos enquanto for competitivo”, afirmou. 
 
“Estou muito velho. Esse trem passou”, comentou. “Mas estou torcendo pela Ferrari, por Alonso e por Räikkönen”, completou. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube