Apesar de dores no pescoço, Pedrosa faz balanço positivo de treino nos EUA: “Foi importante testar aqui”

Com dores no pescoço, Dani Pedrosa completou apenas 24 voltas em Austin nesta quinta-feira (14). Espanhol avaliou treinos como positivos e agradeceu Honda por ter organizado teste privado no Circuito das Américas

 As imagens desta quinta-feira em Austin

Uma dor no pescoço manteve Dani Pedrosa afastado da pista em boa parte da atividade desta quinta-feira (14) em Austin. Se sentindo desconfortável na moto, o espanhol completou apenas 24 voltas e fechou o último dia de exercícios na segunda posição, 0s617 atrás de Marc Márquez, o líder.

A bordo da RC213V de número 26, Dani anotou 2min03s898 em seu melhor giro, mas não conseguiu superar o ritmo forte imposto por seu companheiro de Honda desde o desembarque no oeste americano. 

Pedrosa agradeceu Honda por ter organizado teste em Austin (Foto: Garth Milan/ Red Bull Content Pool)
“Depois da primeira saída nesta manhã eu tive uma dor no meu pescoço”, explicou Pedrosa. “Não estou certo sobre o que causou isso, mas isso afetou a minha pilotagem, então eu decidi não completar tantas voltas hoje”, continuou.
 
“No geral, entretanto, tudo correu bem, nós tivemos três dias positivos e eu estou feliz por termos vindo para cá, pois pudemos completar muitas voltas neste circuito, que é muito complicado e difícil”, comentou. “Tem alguns pontos fortes de frenagem e algumas curvas cegas, então foi importante testar aqui para encontrar as referências.” 
 
Segundo colocado no Mundial de 2012, Pedrosa explicou que a equipe não pôde se dedicar ao acerto do protótipo, já que tinha de se esforçar a obter referências do estreante circuito norte-americano.
 
“Não pudemos testar muitas coisas em termos de acerto, porque não conhecíamos a pista e a superfície não estava 100% com tão poucos pilotos aqui, mas fomos melhorando”, avaliou. “Nós só testamos o pneu de composto macio, mas, no geral, a sensação é positiva. Eu gostaria de agradecer a Honda por fazer o esforço de vir aqui, foi valioso e eu estou muito grato”, encerrou. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube