Após largada ruim, Márquez assume ponta, não dá chance aos rivais e vence em Indianápolis na Moto2

Marc Márquez não tomou conhecimento dos rivais neste domingo (19). Após uma largada ruim, o espanhol assumiu a liderança imprimiu um ritmo forte e não deu chances aos rivais. Pol Espargaró ficou em segundo, seguido por Julian Simon

Marc Márquez segue soberano na temporada de 2012 da Moto2. Neste domingo (19), o espanhol largou na segunda posição, mas não teve um bom início de prova e acabou caindo para a quarta colocação. O titular da Catalunya começou a se recuperar e assumiu a ponta após passar Dominique Aegerter.

A partir daí, Márquez nem viu os adversários e começou a abrir uma larga vantagem na ponta. Mais atrás, Pol Espargaró tentava alcançar o rival na briga pelo título, mas não conseguia um ritmo suficiente.
 

Márquez não deu chances aos rivais e venceu fácil em Indianápolis (Foto: MotoGP)


Tranquilo na frente, Marc seguia impondo um ritmo forte e cruzou a linha de chegada com 5s855 de vantagem para o piloto da Pons, que ficou em segundo. Julian Simon completou o pódio em Indianápolis. Com o resultado, o espanhol chegou aos 188 pontos, abrindo 39 de frente na liderança do Mundial.

Mika Kallio ficou com o quarto lugar, seguido por Thomas Lüthi e Scott Redding. Dominique Aegerter foi o sétimo, com Simone Corsi em oitavo e Andrea Iannone em nono. Claudio Corti completa o top-10.

Eric Granado ficou com o 26º posto, 1min42s924 atrás de Márquez e à frente de Marco Colandrea.

Saiba como foi a corrida deste domingo:

Iannone assumiu a ponta na largada, com Pol em segundo, Aegerter em terceiro e Márquez em quarto. Marc conseguiu passar Dominique, mas acabou perdendo o posto novamente.

Não demorou, o espanhol conseguiu recuperar o terceiro lugar, mas acabou perdendo a posição novamente. Na abertura da segunda volta, Aegerter passou Espargaró e na sequência tomou a ponta de Iannone. Granado também teve um bom início de prova, ganhando duas posições.

Márquez foi para cima de Espargaró e assumiu o terceiro lugar, passando a atacar Iannone enquanto Aegerter aproveitava para abrir. No giro seguinte, Marc levou a posição de Iannone, que teve de se defender dos ataques de Pol. Simon também veio forte e conseguiu tomar a posição de Espargaró, que caiu para a quinta colocação.

Na ponta, Dominique não conseguiu resistir a pressão de Márquez e perdeu a ponta. O espanhol começou a tentar abrir vantagem, mas Aegerter conseguiu acompanhar o ritmo do piloto da Catalunya.

Com quatro voltas completadas, Márquez quebrou o recorde do circuito ao cravar 1min44s000. A marca anterior foi registrada por Iannone em 2011, com 1min44s329.

Enquanto Márquez lutava para abrir vantagem, Pol conseguiu passar Simon e recuperou a quarta colocação. Com 21 voltas para o fim, Marc sustentava uma diferença de 0s326 para Aegerter.
 

Espargaró tem agora 39 pontos de atraso em relação ao líder do Mundial (Foto: MotoGP)


Na abertura do sexto giro, Iannone passou Aegerter na reta de Indianápolis. Na curva 1, Pol mudou o traçado e também passou o suíço, subindo para o terceiro posto.

Na passagem seguinte, Espargaró passou Iannone, assumindo o segundo posto. Com a briga entre os dois, Márquez abriu 2s912 de vantagem na liderança da corrida. Com 18 voltas para o fim, Elena Rosell caiu e abandonou a disputa.

Kallio tanto pressionou que acabou passando Iannone e assumiu o quarto lugar. Aegerter, que chegou a cair para a sétima posição, se recuperou e subiu para quinto, à frente de Iannone e Lüthi. Espargaró se esforçava para buscar Márquez, mas o piloto da Catalunha sustentava 3s920 de vantagem na liderança.

Com 11 voltas completadas, Alex De Angelis abandonou a prova em Indianápolis após uma queda. O piloto da Forward foi derrubado por Xavier Simeon e ficou bastante irritado com o rival. Iannone, que fez um forte início de prova, começou a perder rendimento e aparecia na décima posição com 13 voltas para o fim da corrida.

Com Márquez tranquilo na ponta, a disputa ficou com Lüthi e Kallio, que duelavam pela quarta posição, com o suíço mantendo a frente.

Com duas voltas para o fim, Emilio Alzamora, chefe da Catalunya, apareceu no muro de Indianápolis para mandar Márquez diminuir o ritmo. Apesar dos 6s564 de vantagem na ponta, o espanhol seguia acelerando, sendo o único piloto a virar na casa de 1min43s.

Moto2, GP de Indianápolis, Indianápolis, Final:
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube