Após queda em Indy, Honda confirma fratura e ligamentos rompidos no tornozelo de Stoner

A Honda confirmou no início da madrugada deste domingo (19) que Casey Stoner lascou o osso em vários pontos pequenos, uma fratura de 10 mm no tálus, uma contusão na tíbia, além do inchaço nos tecidos moles

A Honda confirmou no início da madrugada deste domingo (19) que Casey Stoner sofreu algumas pequenas fraturas e o rompimento dos ligamentos do tornozelo direito em decorrência de um acidente na sessão classificatória para o GP de Indianápolis. Ainda nos primeiros minutos do treino, o australiano foi ejetado da RC213V na curva de 13 do circuito norte-americano e caiu violentamente no chão.

O piloto ainda tentou se levantar sozinho, mas não conseguiu pisar e acabou pedindo ajuda aos comissários para deixar a pista. Casey foi levado ao centro médico e depois transferido para o Hospital Metodista de Indianápolis onde foi submetido a uma ressonância magnética na tíbia e na fíbula direita, no pé e no tornozelo direito.
 

Stoner deixou o warm-up usando muletas (Foto: Twitter/ MotoGP)


Os exames confirmaram que o piloto da Honda lascou o osso em vários pequenos pontos, tem uma fratura de 10 mm no tálus, principal osso de conexão entre o pé e a perna, contusões na tíbia e no maléolo medial e inchaço dos tecidos moles. Ele também rompeu o músculo deltoide, localizado na região dos ombros, e os ligamentos talofibuar, calcâneo e fibular, além de uma entorse do tornozelo direito.

Os médicos optaram por imobilizar o tornozelo de Casey como uma medida de proteção e liberou o piloto. Nesta manhã, ele foi consultado pelos médicos, que o liberaram para participar do warm-up. Após a sessão, Stoner deixou a moto de muletas.

“É a primeira vez na minha carreira que eu não consegui levantar e sair de um acidente sozinho”, comentou. “Assim que me levantei, olhei para baixo e vi que o meu pé estava em um ângulo estranho com a minha perna. Tive muita dor na minha perna, aí senti um estalo no meu tornozelo. Foi muito dolorido e eu tinha certeza que tinha quebrado alguma coisa”, continuou.

“Preciso ver como vou me sentir para entender se eu poderei correr. Estou muito desapontado já que eu sentia que podia ficar com a pole nesta corrida e uma boa chance de vitória”, lamentou. “Muitos outros pilotos caíram, e eu espero que eles estejam bem. Vamos ver como vou me sentir e vou fazer todo o possível para estar no grid”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube