Após reunião com Zarco e Morbidelli, FIM mantém suspense e deixa decisão para sexta

A Federação Internacional de Motociclismo escutou os pilotos envolvidos diretamente no acidente que marcou o GP da Áustria e avisou que anúncio sobre punição fica para começo do fim de semana do GP da Estíria

A decisão que todos estavam esperando, saiu e não saiu, tudo ao mesmo tempo. Confuso? Após anunciar a realização das audiências com relação aos eventos investigados que ficaram do GP da Áustria da semana passada, a decisão sobre acidente assustador no qual se envolveram Franco Morbidelli e Johann Zarco ficou para a sexta-feira.

As audiências da FIM foram realizadas no mesmo local que recebeu a corrida do fim de semana passado e que volta a receber as motos nesta semana, no GP da Estíria: o Red Bull Ring.

O incidente rodou o mundo logo após acontecer. Zarco atacou Morbidelli de forma descuidada, os dois tocaram e caíram. Mas o impacto fez com que a moto Yamaha do ítalo-brasileiro voltou para a pista após o impacto e cruzou o ar bem entre as cabeças de Valentino Rossi e Maverick Viñales, que escaparam por pouco.

Desde então, Zarco tem recebido crítica por todos os cantos por conta da atitude agressiva além da conta. Segundo Morbidelli, o rival é “meio assassino”.

Mesmo assim, a FIM disse apenas que publicará o resultado na sexta-feira. Não indicou a hora.

Os outros incidentes anunciados foram bem mais leves. Danilo Petrucci recebeu uma advertência escrita por fazer gestos direcionados a Aleix Espargaró seguindo um encontro na pista durante o Q1 do treino classificatório, ao passo que Miguel Oliveira e Pol Espargaró foram liberados sem qualquer punição ao acidente que custou a corrida dos dois no domingo.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube