Após testar Ducati em Mugello, Redding admite surpresa com velocidade: “Não esperava”

Scott Redding admitiu surpresa com a velocidade de reta da Ducati no teste realizado no circuito de Mugello. Piloto britânico rodou abaixo de 1min50s na pista italiana

Scott Redding completou na última quinta-feira (2) os dois dias de testes com a Ducati no circuito de Mugello. O piloto de 19 anos realizou 127 voltas no traçado, andando abaixo da marca de 1min50s. No GP da Itália, realizado em julho, Nicky Hayden anotou 1min48s179, com Valentino Rossi registrando sua melhor volta em 1min48s444. Hector Barberá, com a Desmosedici satélite da Pramac, cravou 1min48s605.

“Foi difícil, mas divertido e, definitivamente, mais do que esperava”, falou Redding em entrevista à emissora britânica ‘BBC’.
 

Redding admitiu surpresa com a velocidade de reta da Ducati (Foto: Marc VDS)

O britânico, que nunca havia piloto uma moto com capacidade maior que as 600cc da Moto2, admitiu sua surpresa com a velocidade de reta do protótipo de Borgo Panigale.

“O maior problema foi a velocidade no fim da reta, eu não esperava que fosse tão rápida”, reconheceu. “Fiz o tempo de volta e planejei e me senti confortável. Acho que é esta direção que eu preciso seguir”, avaliou.

Redding, que teve a companhia de Andrea Iannone nos testes, acredita que Filippo Preziosi, diretor-técnico da Ducati, ficou satisfeito com seu desempenho.

“Filippo Preziosi pareceu bem contente com meu tempo de volta e com o meu entusiasmo”, opinou. “Acho que eles ficaram felizes com o meu desempenho nesses dois dias. Fiz tudo que pude”, completou.

Scott e Iannone são cotados para as vagas de um ‘Junior Team’ da Ducati, projeto da fábrica italiana para compensar uma possível ausência da Pramac e da AB.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube