Arbolino destrói marca de Fernández no último instante e crava pole da Moto3 na Catalunha

O piloto da Snipers destronou o espanhol por 0s618 para conquistar a primeira pole desde o GP da Grã-Bretanha do ano passado. Gabriel Rodrigo vai completar a primeira fila em Barcelona

Tony Arbolino viveu um sábado (26) dourado em Barcelona. Além de confirmar o salto para a Moto2 em 2021 com a IntactGP, o italino também cravou a pole-position do GP da Catalunha com direito a um novo recorde para a pista de Montmeló.

Na última das seis voltas que completou nesta tarde, o piloto da Snipers cravou 1min47s762 para tomar a posição de honra de Raúl Fernández por 0s618, mesma diferença que garantiu o terceiro lugar a Gabriel Rodrigo.

Tony Arbolino, Moto3 2020, GP da Catalunha
Arbolino vai largar na ponta (Foto: Reprodução)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Com a melhor volta em 1min48s390, Albert Arenas vai largar em quarto, à frente de Jaume Masià e Niccolò Antonelli. Filip Salac abre a terceira fila do grid, seguido por Kaito Toba e Darryn Binder. Sergio Garcia completa o rol dos dez melhores.

Vice-líder do Mundial, Ai Ogura não teve um dia dos melhores. O piloto do Team Asia foi barrado ainda no Q1 e vai largar apenas em 24º, com sua melhor volta em 1min49s782.

O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do GP da Catalunha, nona etapa do Mundial de Motovelocidade 2020.

López lidera Antonelli, McPhee e Arenas no avanço ao Q2

A temperatura subiu um pouco em relação ao que aconteceu mais cedo, mas seguia um dia frio em Montmeló apesar do sol. Quando o Q1 começou, a temperatura estava em 18°C, com o asfalto chegando apenas a 19°C. A velocidade do vento era de 11 km/h.

Ainda nos primeiros minutos da sessão, Barry Baltus foi ejetado da moto na curva 5, mas escapou de lesões mais sérias.

Carlos Tatay começou a sessão na ponta, mas logo foi superado por um Riccardo Rossi 0s074 mais rápido. Na metade da sessão, porém, apenas quatro pilotos tinham tempo. Além dos ponteiros, Albert Arenas era o terceiro, com Alonso López fechando o top-4.

Como sempre acontece, as imagens mostravam um enorme pelotão seguinte John McPhee, um piloto que não tem se destacado em classificação, mas sempre entrega uma boa performance na hora da corrida.

Ryusei Yamanaka foi o quinto piloto a marcar tempo nesta manhã, assumindo o quarto posto, 0s812 atrás do líder.

Quando as coisas, enfim, começaram a esquentar, Niccolò Antonelli assumiu a ponta com 1min49s164, 0s182 melhor que Rossi, que tinha caído na curva 13 e deu muita sorte de não ser atingido pela própria KTM.

Restando cerca de 1 minuto para a bandeirada, Arenas cravou 1min49s242 e subiu para o segundo posto, 0s078 atrás de Antonelli. Rossi e Tatay seguiam provisoriamente com passagem para a fase seguinte.

Com a bandeira quadriculada tremulando, López virou 1min48s894 e assumiu a liderança, 0s270 melhor que Antonelli. McPhee assumiu o terceiro posto, à frente de Arenas, o último a saltar para o Q2.

Arbolino garante pole na última volta

Às vésperas do Q2, a temperatura da pista melhorou bastante, chegando aos 26°C. O vento, porém, também ganhou velocidade e agora soprava em 16 km/h.

Quando as primeiras voltas cronometradas foram computadas, Raúl Fernández surgiu na ponta, 0s149 melhor que Arenas. Darryn Binder vinha para formar a primeira fila provisória.

Antes de seguir para os boxes da Snipers, Arbolino foi a 1min48s566 e assumiu a ponta, 0s045 mais rápido que Fernández. Arenas era o terceiro.

Raúl, porém, não tardou em reagir. Com 1min48s380, o piloto da Red Bull KTM Ajo retomou a pole provisória, 0s186 melhor que Arbolino. Antonelli também foi mais rápido e se instalou na terceira colocação.

Já com o cronômetro zerado, Arbolino voou para destruir a marca de Fernández e assegurar a pole. Rodrigo também foi mais rápido e ficou com o terceiro posto.

LEIA TAMBÉM
+ Rossi assina contrato de um ano com Yamaha e corre pela SRT na temporada 2021

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube