MotoGP

Arbolino segura Atiratphuvapat e crava última pole do ano na Moto3 em Valência. Estreante, Öncü é 4º

Tony Arbolino frustrou os planos de Nakarin Atiratphuvapat e levou a pole-position para o GP da Comunidade Valenciana de Moto3 por 0s244 de vantagem. John McPhee completa a primeira fila. Estreante, Can Öncü impressionou e conquistou a quarta colocação no grid valenciano
Warm Up / JULIANA TESSER, de São Paulo / NATHALIA DE VIVO, de São Paulo
 Tony Arbolino (Foto: Snipers)
O último treino classificatório da temporada 2018 da Moto3 foi daqueles para ninguém botar defeito. Depois de inúmeras trocas no topo da tabela, Tony Arbolino levou a melhor e cravou a pole-position neste sábado (17), a segunda do #14 no ano.
 
Como sempre acontece, o treino esquentou nos minutos finais, com várias trocas de posição no topo da tabela de tempos e parciais vermelhas por todos os lados. Arbolino, porém, assegurou a ponta com folga ao cravar 1min46s773. Tony foi o único a baixar de 1min47s.
 
Forte ao longo de toda a sessão, Nakarin Atiratphuvapat ainda teve chance de destronar Arbolino em seu último giro, mas ficou a 0s244 do piloto da Snipers e vai largar em segundo, seu melhor resultado. John McPhee completa a primeira fila. 
Tony Arbolino ficou com a pole em Valência (Foto: Snipers)
‘Chip’, porém, não foi a única surpresa na parte de cima do grid. Estreante no Mundial de Moto3, o jovem wild-card Can Öncü flertou com a pole, mas acabou com o quarto posto no grid, à frente de Arón Canet.
 
Marco Bezzecchi também esteve competitivo, mesmo tendo sido uma das muitas vítimas da curva 8 na sessão, mas acabou em sexto, seguido por Marcos Ramíres e Jakub Kornfeil. Albert Arenas e Raul Fernández completam o top-10.
 
Campeão de 2018, Jorgr Martín foi 1s351 mais lento que Arbolino em uma sessão realizada com a pista ainda úmida e vai largar só em 13º.
 
Saiba como foi a classificação da Moto3 para o GP da Comunidade Valenciana:
 
Seguindo o tom de todo o final de semana, o traçado seguia molhado para a tomada de tempos, apesar de já começar a secar. No termômetro, a temperatura indicada era 16ºC, com 17ºC para o asfalto.
 
O cronômetro começou a rodar e os pilotos logo foram para a pista para o inicio da classificação. Assim como em todas as atividades anteriores, o traçado seguia úmido.
 
Após as voltas de instalação, os tempos começaram a pipocar na tabela, com Atiratphuvapat sendo o primeiro a anotar uma marca. Entretanto, não demorou para que o tempo baixasse, e foi López quem se colocou como o primeiro líder da sessão, com 1min51s528.
 
Alguns minutos mais tarde, foi a vez de Bezzecchi se colocar como o mais veloz do momento ao baixar a marca em quase 1s, anotando 1min50s745. Quem vinha em segundo era Vierge, com Fernández, López e Arenas em seguida. Instantes depois, o #12 foi ao chão.
 
Vietti, Migno e Nepa também foram outros pilotos que também foram ao chão por conta do asfalto em condições complicadas. Enquanto isso, Öncü assumiu a liderança, com 1min50s394. O líder caiu logo depois.
 
Com pouco menos de 25 minutos para o encerramento da sessão, os pilotos começaram a ir para os boxes para a primeira parada da sessão. Enquanto isso, Fernández fazia volta certeira para anotar 1min50s348 e pular para a ponta.
 
Com parte do pelotão parado, Atiratphuvapat aproveitou para anotar 1min49s960, ser o primeiro piloto a virar 1min49s e se colocar como o mais rápido. Fernández, Arbolino, Önü e Arenas vinham em seguida.

Quase que na reta final da sessão, a maior parte dos pilotos já estava de volta ao traçado, enquanto Narakin seguia na ponta, baixando sua própria marca para 1min49s785. Mas com 11 minutos para o fim, Bezzecchi se colocou como o mais rápido com 1min49s758.
 
No final da classificação, as coisas começaram a se agitar em Valência. Kornfeil era quem sustentava a pole-position provisória, seguido por Di Giannantonio, Fernandez, Arenas e Bezzecchi fechando o top-5.

Sobrando menos de cinco minutos no relógio, as coisas não paravam de mudar na tabela da classificação. Agora, era Atiratphuvapat quem aparecia no topo com 1min48s457, com Canet, Kornfeil, Bezzecchi e Fernandez logo atrás.
 
Com apenas alguns segundos para encerrar o cronômetro, os pilotos seguiam baixando seus tempos no cronômetro. Com a bandeira quadriculada já tremulando, Arbolino tratou de fazer 1min46s773 para conseguir a pole. Atiratphuvapat ficou em segundo, com McPhee em terceiro. Öncü, Canet e Bezzecchi fechavam a segunda fila.

Moto3 2018, GP da Comunidade Valenciana, Ricardo Tormo, Grid de largada:

1 T ARBOLINO Snipers Honda 1:46.773  
2 N ATIRATPHUVAPAT Asia Honda 1:47.017 +0.244
3 J MCPHEE CIP KTM 1:47.116 +0.343
4 C ÖNCÜ Red Bull KTM Ajo 1:47.336 +0.563
5 A CANET Estrella Galicia 0,0 Honda 1:47.431 +0.658
6 M BEZZECCHI Prüstel KTM 1:47.776 +1.003
7 M RAMÍREZ Worldwide KTM 1:47.783 +1.010
8 J KORNFEIL Prüstel KTM 1:47.796 +1.023
9 A ARENAS Ángel Nieto KTM 1:47.826 +1.053
10 R FERNANDEZ Ángel Nieto KTM 1:47.880 +1.107
11 A LÓPEZ Estrella Galicia 0,0 Honda 1:47.896 +1.123
12 V PEREZ Avintia KTM 1:48.069 +1.296
13 J MARTÍN Gresini Honda 1:48.124 +1.351
14 E BASTIANINI LEOPARD Honda 1:48.216 +1.443
15 F DI GIANNANTONIO Gresini Honda 1:48.357 +1.584
16 J MASIÀ Worldwide KTM 1:48.435 +1.662
17 D FOGGIA VR46 KTM 1:48.543 +1.770
18 T SUZUKI SIC58 Honda 1:48.614 +1.841
19 D BINDER Red Bull KTM Ajo 1:48.772 +1.999
20 L DALLA PORTA Leopard Honda 1:48.894 +2.121
21 K TOBA Asia Honda 1:49.027 +2.254
22 K MASAKI RBA KTM 1:49.469 +2.696
23 G RODRIGO RBA KTM 1:49.696 +2.923
24 C VIETTI VR46 KTM 1:49.802 +3.029
25 A SASAKI PETRONAS Honda 1:49.980 +3.207
26 N ANTONELLI SIC58 Honda 1:50.011 +3.238
27 P OETTL Schedl GP Honda 1:50.145 +3.372
28 A MIGNO Ángel Nieto KTM 1:51.870 +5.097
29 S NEPA CIP KTM 1:52.119 +5.346
30 I IKMAL PETRONAS Honda 1:53.090 +6.317
         
REC M RAMÍREZ Worldwide KTM 1:39.109 145.4 km/h
MV J MARTÍN Gresini Honda 1:38.428 146.4 km/h
         
  Condições do tempo PISTA MOLHADA   ar: 16ºC | pista: 18ºC