MotoGP

Às vésperas do GP de San Marino, MotoGP leva pilotos ao Vaticano para encontro com Papa Francisco

No próximo dia 5, antes do início das atividades em pista em Misano, a MotoGP vai levar um grupo de pilotos ao encontro do Papa Francisco. Marc Márquez, Dani Pedrosa, Jack Miller, Danilo Petrucci e Andrea Iannone vão entregar capacetes ao Sumo Pontífice
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Praça de São Pedro (Foto: FMI)
O tradicional pré-evento do GP de San Marino e da Riviera de Rimini será um tanto atípico. No próximo dia 5 de setembro, a MotoGP vai levar um grupo de pilotos à cidade do Vaticano para um encontro com o Papa Francisco. A visita foi organizada com a colaboração do CONI (Comitê Olímpico Nacional Italiano).
 
Além de Carmelo Ezpeleta, diretor-executivo da Dorna, promotora do Mundial de Motovelocidade, Marc Márquez, Dani Pedrosa, Danilo Petrucci, Jack Miller e Andrea Iannone estarão no grupo que visitará o Vaticano. Pai de Marco e chefe da Sic58, Paolo Simoncelli também participará do encontro, que também contará com Giovanni Copioli, presidente da FMI, Giovanni Málago, presidente do CONI, e Carlo Mornati, secretário-geral do CONI. 
Papa recebeu pilotos da FE em abril (Foto: Reprodução/Twitter)
Durante o encontro com o Sumo Pontífice, Márquez, Pedrosa, Petrucci, Miller e Iannone vão presentear Francisco com seus capacetes.
 
Esta, aliás, não será a primeira vez que o Papa recebe representantes do esporte a motor. Em abril passado, um grupo de pilotos da FE visitou o Vaticano às vésperas do eP de Roma.
 
Primeiro Papa latino-americano, Francisco, cujo nome de batismo é Jorge Mario Bergoglio, comanda a Igreja Católica desde março de 2013, quando foi escolhido para suceder o Papa Bento XVI, que abdicou ao papado.