Avintia exibe layouts diferentes de Marini e Bastianini para abrir nova fase com VR46

Duas equipes pelo preço de uma: a escuderia de Raúl Romero inicia uma nova fase em 2021, já que serve de abrigo para a VR46 na primeira incursão na MotoGP. Assim como Luca Marini, Enea Bastianini também tem contrato com a Ducati

A Avintia ganhou uma repaginada completa para a temporada 2021. Depois de anos amargando o fundo do pelotão, a equipe baseada em Andorra conseguiu os resultados mais expressivos da trajetória com Johann Zarco no ano passado, mas foi completamente transformada para este campeonato, já que vai contar com dois jovens pilotos em ascensão: Enea Bastianini e Luca Marini.

Nesta sexta-feira (5), a equipe de Raúl Romero apresentou as armas para 2021: duas Ducati Desmosedici, mas na versão 2019. É a mesma moto com que Zarco deu à equipe um pódio e uma pole no campeonato passado. A Pramac, que conta com uma aliança mais estreita com a Ducati, terá uma versão mais nova do protótipo.

Embora defasadas, as motos Ducati se mostraram competitivas ao longo dos últimos anos, o que aumenta a expectativa por uma boa estreia de Bastianini e Marini, campeão e vice da Moto2 no ano passado.

As motos de Bastianini e Marini para 2021 (Foto: Sky Italia)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

“Tenho muito que aprender, vou trabalhar muito para crescer e me adaptar o mais rápido possível, obter resultados cada vez melhores. Ao mesmo tempo, quero aproveitar este primeiro ano na MotoGP. Será um momento especial na minha vida. Gostaria de agradecer à Ducati e Sky VR46 por acreditarem em mim e retribuir a confiança que depositaram nas minhas habilidades, esperando que nosso relacionamento evolua melhor nos anos que estão por vir”, comentou Marini.

Ao contrário das demais equipes ― com exceção da LCR, que também conta com patrocinadores diferentes para os pilotos ―, a Avintia terá uma moto de cada cor, já que Marini chega à classe rainha via uma aliança entre a equipe, a Ducati e a VR46. É a primeira incursão do time de Valentino Rossi na classe rainha.

Esta parceria, aliás, vai dar uma dinâmica nova à equipe, já que até o nome fica diferente para cada um dos pilotos. No caso de Luca, será oficialmente Sky VR46 Esponsorama Racing. Rubén Xaus, porém, será o comandante da equipe, mas Pablo Nieto vai cuidar de tudo relacionado a Marini e a VR46 dentro desta união. 

A chegada dos dois novatos também forçou mudanças nas equipes técnicas da Avintia. Bastianini terá como chefe de mecânicos o experiente Alberto Giribuola, que trabalhou com Andrea Dovizioso por muitos anos. Marini, por sua vez, terá como aliado Luca Ferracioli, que trabalhou com a Ducati no Mundial de Superbike.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube